Notícias do Dia

domingo, 30 de maio de 2010

Fim de noite: "Fascination"





O Fim de noite de hoje retorna com Nat King Cole, nome artístico de Nathaniel Adams Coles, cantor e músico de jazz norte-americano, pai da cantora Natalie Cole, interpretando um clássico da música universal, no Brasil cantado por vários cantores, com destaque para Elis Regina.

"Sua voz marcante imortalizou várias canções, como: Mona Lisa, Stardust, Unforgettable, Nature Boy, Christmas Song, "Quizás, Quizás, Quizás", entre outras, algumas das quais nas línguas espanhola e portuguesa.

Suas músicas românticas tinham um toque especial junto a sua voz associada ao piano, tornando-o assim um artista de grande sucesso.

Nat King Cole aprendeu a tocar piano na igreja onde seu pai era pastor. Desde criança ele esteve ligado à música, tocando junto ao coral da mesma igreja. Cole lutou contra o racismo durante toda a sua vida, sempre recusando-se a cantar em platéias com segregação racial

Por ter um hábito de fumar diariamente três maços de cigarro, o cantor morreu vítima de câncer. Um de seus últimos trabalhos foi no filme Cat Ballou, onde canta a balada da personagem título, interpretada por Jane Fonda."
Boa noite!

Nova Era: o bom saudosismo nas ondas do Rádio




Que a grande rede disponibiliza possibilidades infinitas de comunicação, todos sabemos. Hoje por exemplo, enquanto realizava uma pesquisa para um trabalho de consultoria administrativa que realizo, acessei como sempre faço o site da Rádio 104 FM Costa Branca e pude ouvir o programa Nova Era que estava no ar. Apresentado por Rogério Edmundo e José Jaime, o tema de hoje tratava de Psicologia, com enfoques bastante interessantes sobre a psicologia humana. Rogério ainda que com fundamentos empíricos abordava questionamentos pertinentes e curiosos sobre como o ser humano lida com a sua vaidade. Fez parte também do programa um rápido resgate dos tempos do saudoso e bravo Grupo Escolar Conselheiro Brito Guerra, onde este blogueiro estudou o primário e o ginasial (eram estas a nomenclatura na época). Rogério lembrou os tempos em que em determinados dias da semana, pelo menos uma vez por semana, fazíamos fila na entrada da sala de aula, para cantar o Hino Nacional. Na Direção, a respeitada professora dona Chiquita do Carmo Nepomuceno. Hoje, presenciamos frequentes vexames em que políticos e gestores públicos não sabem cantar o Hino Nacional.
José Jaime, também apresentador do programa, e professor à época do curso Ginasial, concorda com as modificações infelizmente para pior, dos programas e práticas do ensino que retiraram dos programas de aula, disciplinas como a indispensável OSPB (Organização Social e Política Brasileira), que tanto nos ensinou na época a entender o Brasil político e social.
Foi uma agradável audiência do Nova Era, que ocorre sempre aos Domingos, a partir de 12 horas, na Costa Branca 104 FM, sob a direção geral do líder político e empresário Cleodon Bezerra, que tem democratizado o Rádio na cidade através da participação popular nas ondas de sua Rádio.
Foi uma rápida mas proveitosa viagem no tempo, registrando fatos e reconhecendo o trabalho de personalidades da época que fazem parte da história areia-branquense.
Nada contra o modernismo. Mas um povo sem passado, não tem futuro, diz a sabedoria popular.
Excelente trabalho radiofônico de Rogério Emundo e José Jaime.

Sobre o saudosismo, um pouco de literatura sobre ele:

"O saudosismo consubstancia uma atitude humana perante o mundo que tem como base a saudade, considerada por Pascoaes o grande traço espiritual definidor da alma portuguesa[1]: — o que, segundo o poeta, é testemunhado pela literatura portuguesa ao longo dos séculos. No entanto, mais do que sentimento individual, a saudade é elevada a um plano místico (relação do Homem com Deus e com o mundo, ânsia nostálgica da unidade do material e do espiritual) e corresponde a uma doutrina política e social.

Surgido no clima mental nacionalista, tradicionalista e neo-romântico de inícios do século, o saudosismo pretendia, tomando a saudade como princípio dinâmico e renovador (de forma algo obscura) levar a cabo, pela acção cultural, a regeneração do país. Seria, de acordo com o seu teorizador, a primeira corrente autenticamente portuguesa. Ligado a uma expectativa messiânica e profética, o saudosismo acabou por dar azo ao afastamento de alguns dos seus adeptos — como António Sérgio, que não reconhecia no seu passadismo capacidade de renovação, ou até Fernando Pessoa, que, embora partilhando este elemento messiânico, acabou por preferir o projecto cosmopolita e revolucionário da Revista Orpheu.

O saudosismo, embora tenha desaparecido como corrente literária e espiritual, mantém ainda ecos na obra de alguns escritores e pensadores ligados à análise do carácter nacional e dos seus traços definidores." Com informações da Wikipédia.

Carnaval : marchinhas são mais tocadas que o "Rebolation"





Braguinha, compositor de marchinhas carnavalescas.

Não tem jeito. Ainda bem. Entra ano e sai ano, mesmo com os "Rebolations" da vida, as músicas mais tocadas nos Carnavais Brasil afora, são as marchinhas antigas. O ECAD, órgão arrecadador de direitos autorais e que faz a avaliação das músicas mais tocadas acaba da divulgar que no último Carnaval, entre as 20 músicas mais tocadas, o pódium ficou para as marchinhas "Mamãe eu quero", "Cabeleira do Zezé" e "Me dá um dinheiro aí". Os compositores de marchinhas João Roberto Kelly, Braguinha e Lamartine Babo foram os mais tocados.

Nota do Blog: Nunca é demais repetir que nada há contra a geração jovem que consegue se divertir ouvindo e dançando o "Rebolation". Compreensível. Por outro lado, os Carnavais do passado continuam resistindo ao tempo pela qualidade das músicas da época, comprovadas através de todos esses anos onde os defensores da boa música persistem em manter os eventos carnavescos resgatando os bons tempos.
Viva o Iwipanim Clube de Areia Branca com seu "Carnaval da Saudade"!

sábado, 29 de maio de 2010

Capas de Revistas: Veja, Época, Istoé e Carta Capital



Foto ilustrativa. Veja as manchetes das revistas da semana, abaixo:

Veja: "Uma Copa para você jogar".
Istoé: "Comida, sexo e amizade - Pesquisa mostra como tirar o melhor desses prazeres da vida".
Época: "Facebook, Twitter, Orkut...É hora de entrar ou cair fora".
Carta Capital: "Antes famintos, hoje gordos".

sábado, 22 de maio de 2010

Fim de noite: "Sal da Terra"




O Fim de noite de hoje, traz o mineiro de Montes Claros, Alberto de Castro Guedes, mais conhecido como Beto Guedes,violonista, cantor e compositor brasileiro, em um de seus grandes sucessos que se transformou em um hino de amor ao chão brasileiro e aos seres humanos em geral. Boa noite!

Leitura Dinâmica: "Transforme sua vida"





A Leitura Dinâmica deste Sábado, 22, transcreve um texto de Roberto Shinyashiki, escrito em fevereiro de 2008, mas que continua atualizadíssimo diante da necesssidade permanente de renovarmos as energias e a disposição para enfrentar o cotidiano nem sempre ameno para todos. Enfrentá-lo com coragem e capacidade de superação são requisitos indispensáveis para atingirmos o objetivo de viver bem e ser feliz. Boa leitura!

"A vida exige de nós uma atitude proativa. Somos agricultores que recebem apenas as sementes do amanhã, precisamos aprender a plantá-las, cultivá-las, colhê-las.

Muitas vezes a acomodação com a vida que temos significa que nos acostumamos com pouco. É a adaptação aos pequenos sofrimentos diários. É fechar os olhos para as mudanças possíveis com preguiça de correr riscos. É ficar na confortável e segura rotina que criamos em vez de partir em busca de algo mais. Quem foi contaminado pelo vírus da acomodação sempre deixa para amanhã o que poderia fazer hoje.

São pessoas que evitam agir porque não querem lidar com as conseqüências de seus atos. São pessoas que evitam decidir porque não querem perder o conforto nem a segurança que têm – mesmo que esse conforto e essa segurança sejam bastante limitados. Elas se recusam a encarar qualquer tipo de risco, embora tenham talento de sobra para alcançar seus objetivos e serem felizes. Para evitarem o trabalho que terão ao lidar com o sofrimento desconhecido, elas se adaptam ao sofrimento conhecido.

Mesmo que não estejam passando por circunstâncias favoráveis e se sintam mal, preferem que as coisas continuem como estão a alterar sua rotina. Assim, qualquer pequena transformação é evitada. Cria-se uma barreira intransponível às mudanças. Procurar um novo emprego? Nem pensar! Mesmo que a oferta seja melhor e as perspectivas mais promissoras, uma pessoa acomodada não aceita mudar de emprego porque já domina as tarefas que realiza e prefere a segurança de um trabalho medíocre a correr o risco de ser feliz em outra empresa.

Uma pessoa acomodada evita conversar com o companheiro sobre suas frustrações no relacionamento com medo de provocar uma crise afetiva. Uma pessoa acomodada prefere afastar-se de um amigo a criar coragem para conversar sobre algum aspecto que a incomoda. Existem também as pessoas que se acomodam afetivamente. Elas mantêm o casamento, mesmo que o amor já tenha acabado, apenas porque a separação e a busca de uma nova companhia são atitudes que demandam grande esforço. Vivem pensando:

– Para que procurar encrenca?

São míopes: diante de uma situação nova, só enxergam os problemas que poderão surgir e o trabalho que terão. Nunca se dão conta das janelas que se abrem quando deparamos com alguma coisa nova. São pessoas que pensam da seguinte forma:

– Por que me candidatar a um cargo público se isso só traz dor de cabeça?
– Por que tentar me aproximar da mulher que amo se ela não me dá bola?
– Por que estudar mais para conquistar um cargo melhor se isso não adianta nada?

Elas não percebem quanto a coragem de enfrentar esses desafios pode ser importante para sua realização. Estão distraídas, olhando a vida passar sem se dar conta do que está acontecendo ao redor. As coisas ocorrem bem debaixo de seus olhos, e elas desperdiçam seguidamente as oportunidades porque não têm coragem de ir para o tudo ou nada.

Essas pessoas precisam aprender a arriscar apesar da possibilidade de errar. Aprender a enfrentar um desafio mesmo que pareça duro demais. Aprender a reconquistar o amor do filho ainda que para isso precisem derramar muitas lágrimas. Aprender a se impor, embora sintam as mãos geladas devido à tensão e à insegurança. Não dá para permanecer em nosso casulo: uma lagarta precisa virar borboleta. Não acredite que, se ficar em seu casulo, você estará plenamente seguro.

Ninguém está 100% seguro na vida. Ninguém está livre de sentir dor. Ninguém pode garantir que uma mudança de emprego seja bem-sucedida. Mas, se você não se arriscar nem se expuser, jamais saberá o que poderia ter acontecido. Você poderia ter sido feliz no amor, mas não foi. Poderia ter construído uma carreira bem-sucedida, mas não construiu. Poderia ter feito amigos fantásticos, mas não fez. Poderia ter voado por jardins floridos e perfumados, mas não voou. E fará coro com Sueli Costa e Abel Silva cantando Jura secreta:

Só uma coisa me entristece
O beijo de amor que não roubei
A jura secreta que não fiz
A briga de amor que não causei
(... )
Só uma palavra me devora
Aquela que meu coração não diz
Só o que me cega, o que me faz infeliz
É o brilho do olhar que não sofri

Arriscar é, portanto, preciso. Acordar para o mundo é preciso. Encante-se com as portas que se abrem à frente a cada novidade que surge em sua vida. Não permita que a porta se feche antes que você tenha visto o que havia do outro lado. Não fique sentado esperando a morte chegar! As pessoas que ficam assim começam, depois de alguns anos, a sentir um enorme vazio no peito. Só então saem desse estado permanente de acomodação, acordam para o mundo e constatam, decepcionadas, que não criaram nada, não arriscaram nada, não aproveitaram nada. O problema é que isso costuma acontecer tarde demais...

Não deixe a acomodação tomar conta de sua vida para não provocar, no futuro, o seguinte comentário que alguém talvez faça sobre você: “Coitado, morreu aos 18 anos, mas só foi enterrado aos 60!” Por isso, dê a si mesmo a oportunidade de aproveitar a vida e nunca a despreze! Lembre-se: quem espera desespera. Se você perceber que está esperando a morte chegar, é hora de sair para o tudo ou nada e mostrar que seu coração ainda pulsa!


Roberto Shinyashiki é psiquiatra, palestrante e autor de 13 títulos, entre eles: Os Segredos dos Campeões, Tudo ou Nada, Heróis de Verdade, Amar Pode Dar Certo, O Sucesso é Ser Feliz e A Carícia Essencial - Acesse o site: www.clubedoscampeoes.com.br"

Ciro Gomes: "El vingador"



O deputado federal Ciro Gomes (PSB)resolve dar o troco e se vingar do PT, admitindo concorrer ao Senado por São Paulo. Mas Ciro Gomes não é deputado federal pelo Ceará? Como todos sabem, Ciro alimentou de maneira intransigente a aspiração de ser o candidato do Planalto à presidência da República. "Brigou" com Lula várias vezes por causa da negativa do presidente em apoiá-lo em sua pretensão. Acabou tendo sua candidatura vetada pelo seu partido, o PSB, da base de sustentação ao Governo. Confirmada a disposição de Ciro, sobrará para o vereador paulista Gabriel Chalita que disputará vaga de deputado federal, embora sua vontade fosse de candidatar-se ao Senado.
El vingador Ciro Gomes não perdoa.

Capas de Revistas: Veja, Época, Istoé e Carta Capital





Veja: "A confissão da Bruxa - As razões do mal"
Época: "Por que tudo é tão caro no Brasil?"
Istoé: "A jogada global de Lula"
CartaCapital: "Desafio ao império"

domingo, 16 de maio de 2010

Fim de noite: "Carruagens de Fogo"



O Fim de noite deste Domingo presta uma justa e merecida homenagem a um grupo de meninos e meninas potiguares (veja o post abaixo "Meninos do Brasil") que numa primeira conquista composta por persistência e dedicação,obtiveram o direito a uma bolsa de estudo integral para estudarem durante um ano nos Estados Unidos.
Como no filme "Chariosts of Fire" do diretor britânico Hugh Hudson, seus primeiros momentos de glória se repetirão ao final do intercâmbio cultural, quando terão adquirido novos conhecimentos e experiências através da convivência com outras culturas.
A propósito, o Blog recorreu ao grande maestro grego Vangelis, numa interpretação magistral do tema do filme "Chariots of Fire" ou em tradução livre: Carruagens de Fogo, simbolizando o momento vivido pelos que chamo de meninos do Brasil. Boa noite!

Meninos do Brasil: 12 norte-riograndenses farão intercâmbio cultural de 12 meses nos Estados Unidos




Grupo de Tecnólogos do IFRN que fará intercâmbio nos Estados Unidos

Um grupo de 12 universitários norte-riograndenses estará viajando para os Estados Unidos em julho próximo, para participar de um intercâmbio cultural com duração de 12 meses. O Programa Tecnólogos - Comunity Colleges existe há 4 anos e anualmente seleciona universitários brasileiros para estudarem em diversos estados americanos. A Comissão Fubright no Brasil atua atravès de convênio com o IFRN - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (antigo CEFET), promovendo uma seleção rigorosa mas absolutamente democrática, tendo como foco o mérito do aluno assim como seu perfil humano. Constam do referido processo seletivo dois exames de proficiência na língua inglesa (TELP e TOEFL), além de amplo questionário e entrevistas.
"Todas as regiões são contempladas, como forma de levarmos a maior representatividade possível do país" assegurou o professor Luiz Loureiro, Diretor Executivo da Comissão Fubright, em reunião ontem com os pais e alunos selecionados, afirmando ainda o diretor que "é uma oportunidade ímpar para os estudantes e ainda paraas instituições da qual fazem parte". Toda a permanência nos Estados Unidos incluindo despesas com alimentação, transporte, vestuário e material escolar são custeados pelos Estados Unidos.

Nota do Blog:
A análise crítica deve estar presente em todo o cidadão brasileiro, como parte de sua responsabilidade enquanto participante de uma sociedade organizada. É preciso que se faça justiça ao se reconhecer o Brasil que dá certo, compostos de brasileiros que não abrem mão do direito e da liberdade de crescerem intelectualmente e como pessoas.
A oportunidade proporcionada por iniciativas institucionais como esta do IFRN (antigo CEFET), reveste-se da maior importância para os norte-riograndenses pelo aspecto democrático da seleção, valorizando e priorizando o mérito do candidato. Acostumados a convivermos com o conhecido "jeitinho brasileiro", é alentador constatar que ainda existem instituições sérias voltadas para a valorização do jovem brasileiro, tendo como foco a sua capacitação e o seu talento.

Peço licença a meus caríssimos webleitores, para expressar a minha imensurável satisfação e grande orgulho pelo fato de ter entre os doze universitários selecionados, o meu amado filho Paulo Vítor (de camisa verde no centro da foto), aluno do IFRN. Será um ano de uma ausência inevitalmente sentida em casa, mas compreendida pelo respeito à sua pessoal e vitoriosa conquista de buscar em outras culturas, além do Brasil, o seu crescimento intelectual, profissional e humano.
Boa sorte aos meninos do Brasil.

sábado, 15 de maio de 2010

Leitura Dinâmica: "Líder de sua própria vida"




A Leitura Dinâmica de hoje focaliza mais uma vez a mulher e transcreve um texto de Leila Navarro, escritora e palestrante internacional, em que aborda com pertinência a atuação feminima no mercado de trabalho e na vida. Vale a pena conferir.

"Líder de sua própria vida"
Por que será que, em todo o mundo, quanto mais se sobe na hierarquia corporativa, mais rarefeita é a população feminina? Por que será que no Brasil, por exemplo, as mulheres representam 50% da força de trabalho em geral, 35% do quadro funcional das empresas, 28% dos profissionais com nível de supervisão e 9% dos com nível de direção*?

Já identifiquei quatro modalidades de resposta a essas perguntas: a desatualizada, a conservadora, a progressista e a inconformista.

Comecemos pela resposta desatualizada: "Mulher tem menos competência que o homem". Chamo essa resposta de desatualizada porque, francamente, só quem continua com a cabeça no começo do século passado, quando a mulher começou a luta por seus direitos, pode dizer uma coisa dessas. A presença das mulheres em praticamente todas as profissões existentes e o brilho com que muitas delas exercem suas funções mostra que competência não é um fator determinado pelo gênero, mas uma qualidade do indivíduo. A realidade mostra que tanto o homem como a mulher podem ser competentes.

Existe a resposta conservadora, que é: "O preconceito impede a ascensão da mulher no mercado de trabalho". Não nego que esse preconceito exista. Já inventaram até uma expressão para denominá-lo no mundo corporativo, "teto de vidro", ou seja, barreiras invisíveis na cultura das empresas que mantêm a mulher longe dos cargos com responsabilidade direta pelas operações. Mas por que chamo essa resposta de conservadora? Porque alegar que há "tetos de vidro" sobre as cabeças femininas não as leva a lugar algum. Há um certo conservadorismo em dizer "é o preconceito e não tem jeito" e tudo continuar como está.

Existe a resposta progressista: "Algumas atitudes da mulher sabotam sua ascensão". Ainda é um pouco raro ouvir essa resposta, mas pelo menos as mulheres já começam a despertar para comportamentos culturalmente herdados que atrapalham sua ascensão na carreira e desenvolver seu potencial para o sucesso.

Recentemente prefaceei a edição brasileira do livro de uma coach americana chamada Louise Frankel. Título do livro: Mulheres Ousadas Chegam Mais Longe. A autora lista nada menos que 101 erros que as mulheres cometem, a maioria deles inconscientemente, transmitindo uma imagem pouco favorável para sua candidatura à alta liderança nas empresas. Trabalhar pelos outros, por exemplo: a mulher tem a mania de achar que se não fizer certas coisas ninguém mais fará, então se mata de trabalhar e não cuida de outros aspectos importantes para a carreira. Só tem um detalhe: quem ganha promoções é quem apresenta o trabalho pronto, não necessariamente quem faz o trabalho. Outra coisa que a prejudica é sua dificuldade em fazer ou falar coisas que possam ferir os sentimentos dos outros. O nível de tolerância feminino às vezes é tão elástico que ela chega a encobrir as falhas alheias. Pois assim são muitas mulheres, que com freqüência priorizam as necessidades alheias em detrimento das suas, recusam-se a participar do jogo político das empresas, são compreensivas demais, solícitas demais...

Reconhecer essa situação é um grande avanço, e por isso chamei a resposta de progressista. Aqui há uma perspectiva de mudança, mas uma mudança que parte da própria mulher. Na medida em que ela identifica os comportamentos que a atrapalham na carreira, poderá transformá-los e atravessar o malfadado teto de vidro, que aliás é em parte sustentado por esses mesmos comportamentos...

Existe, por fim, a resposta inconformista: "A mulher não aceita sacrificar sua qualidade de vida por um alto cargo nas empresas". Se para chegar ao olimpo corporativo é trabalhar 12, 14, 16 horas por dia, como faz a maioria dos executivos, algumas repensam suas prioridades e procuram meios de conciliar as demandas do trabalho com vida afetiva, tempo para os filhos, para o lazer e para ela mesma. Há as que brecam a trajetória profissional por vontade própria, há as que saem da arena corporativa para realizar um trabalho autônomo ou empreender um negócio, situação em que podem ser mais donas de seu tempo.

O interessante sobre essas respostas é que elas de certa forma reproduzem a trajetória feminina no mundo do trabalho. Houve um tempo em que a mulher era excluída desse mundo e suas competências nem eram conhecidas, quanto mais reconhecidas. Num segundo momento, ocupou espaço no mercado e conquistou posições nunca antes sonhadas, mesmo tendo de enfrentar o preconceito. Agora desperta para ajustes de comportamento, vai em busca do que lhe falta, sai do papel de vítima e assume a responsabilidade pelo seu sucesso. Por fim, se achar que o investimento na carreira não é compatível com o que deseja para sua vida como um todo, muda de planos, de empresa, de atividade. Acima de tudo, a liderança que realmente interessa para a mulher é sobre a própria vida.
Leila Tavares
* Segundo a pesquisa "Perfil Social, Racial e de Gênero das 500 Maiores Empresas do Brasil e Suas Ações Afirmativas"- Instituto Ethos, 2003"

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Corrupção no Brasil custa quase 70 bilhões de reais por ano




A Federação das Indústrias de São Paulo realizou uma pesquisa que estimou que o preço da corrupção no Brasil custa entre R$ 41,5 e R$ 69,1 bilhões por ano, conforme informação da Agência Brasil. Segundo o relatório divulgado hoje, 14, o custo da corrupção representa 1,38% a 2,3% do Produto Interno Bruto brasileiro.

Nota do Blog:
Não há economia de nenhum país que resista a tal absurdo. Alguém dirá que em outros países também existe corrupção. É verdade. A diferença é que nestes países os responsáveis pelos desmandos são punidos. No Brasil, as leis frouxas garantem a impunidade dos ladrões do colarinho branco que utilizam-se do produto dos roubos para pagarem caros advogados que lhes asseguram que nada de mal acontecerá. Muito menos a devolução de qualquer valor. Tem sido assim, em todos os casos, literalmente.
A consequência concreta é a constante elevação da carga tributária, aumentando cada vez mais os altos impostos pagos pelo contribuinte.
E mais, quando alguma autoridade da Polícia Federal ou da Justiça consegue prender algum criminoso de porte, são desmoralizados por setores da própria Justiça que além de soltar o bandido, ainda punem delegados e juízes, como no caso da Operação Satiagraha. O juiz Fausto Martin De Sanctis e delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz que o digam.

José Alencar responde a processo no STF




Deu no site Claudio Humberto, hoje:

"Está nas mãos do ministro Carlos Ayres Britto, no Supremo, o inquérito 2960, que indicia o vice-presidente José Alencar. O processo soma de 496 folhas trata de crimes contra o patrimônio e estelionato."

Nota do Blog:
Não há exagero do Blog quando diz que em assuntos de Justiça e tratando-se dos políticos brasileiros, a exceção quanto ao não envolvimento é cada vez mais rara. O presidente José Alencar, até então considerado um homem probo e um político insuspeito, está indiciado em processo que tramita no Supremo Tribunal Federal, última instância judicial e fórum privilegiado dos políticos e gestores públicos na esfera federal.
Há de se ressaltar que acusação não é condenação. Por outro lado, um inquérito não chega ao STF senão estiver bem fundamentado do ponto de vista judicial. As acusações são graves pois trata-se de crimes contra o patrimônio e estelionato. Uma eventual condenação pela mais alta Corte de Justiça do país implicaria na desconfortável situação, pois o Brasil passaria a ter um vice-presidente da República condenado por estelionato.
Embora não acreditada por todos, a Constituição federal prevê em seu Artigo 5º: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Milagres existem: garoto de 9 anos sobreviveu. 103 pessoas morreram







De acordo com jornal do sul da Holanda, O menino holandês de 9 anos, sobrevivente do trágico acidente aéreo na Líbia, pode ser Ruben van Assouw, que vive em Tilburg. A avó do garoto teria afirmado em entrevista ao jornal "Brabants Dagblad", que o neto tinha ido fazer um Safári na África do Sul acompanhado dos pais e irmão. A senhora informou que não viu as imagens do menino na televisão, por isso não sabe dizer com certeza que trata-se do seu neto.

O ministro das relações exteriores da Holanda confirmou as informações da avó do garoto, dizendo que ele teria dito a um oficial da embaixada que seu nome era Reuben, que ele tinha nove anos e que morava em Tilburg. O sobrenome do menino não foi divulgado pelo ministro, que afirmou que tios de Ruben teriam ido a Trípoli para visitá-lo. "Assim que sua saúde permitir, ele voltará à Holanda", disse o governador.

Hameeda al-Saheli, médica chefe da unidade pediátrica onde está o menino avisou que a recuperação é boa e que os órgãos vitais do garoto não foram comprometidos. Ela disse ainda que não houve hemorragia interna e que a cabeça e o pescoço não foram afetados.

Em operação desde setembro de 2009, o airbus A330-200 voltava de Johannesburgo, na África do Sul, para líbia, quando caiu por volta das 6h locais (1h de Brasília). Com 93 passageiros e 11 tripulantes, a aeronave era da companhia líbia Afriqiyah Airways.
Com informações do site Último segundo/Mundo.

Nota do Blog:
Como explicar a sobrevivência de apenas uma criança de 9 anos, quando os 103 demais passageiros do trágico vôo morreram? Fatalidade? Sorte?
Milagres acontecem. Parece ser o caso.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Fim de noite: "Tema de Lara" do filme Dr. Jivago



Fim de noite desta terça vem de mais um tema dos grandes filmes: "Dr. Jivago", tocado pelo grande pianista Richard Clayderman. Uma volta no tempo, para quem tem mais de 40 anos. Boa noite!

"Ficha Limpa": aprovado na Câmara, vai para o Senado



Aprovado nesta noite pela Câmara Federal, o projeto "Ficha Limpa" segue para o Senado para ser votado em regime de Urgência.
A proposta inicial do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) era de inegibilidade de candidatos condenados já em primeira instância.
O texto aprovado pela Câmara proíbe por oito anos a candidatura de políticos condenados na Justiça em decisão colegiada –tomada por vários juízes ou desembargadores–, mesmo que o trâmite do processo não tenha sido concluído no Judiciário. Este tipo de decisão acontece geralmente na segunda instância ou no caso de pessoas com foro privilegiado.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcanti, já afirmou que o projeto precisaria ser aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva até 5 de junho para ter validade para as eleições de outubro. Outros, como o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), acreditam que pelo princípio da anualidade não seria possível fazer com que a mudança valha já para essas eleições. A aplicação ficará a cargo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), caso o projeto seja aprovado no prazo sugerido pelo presidente da OAB.

No Senado, no entanto, há empecilhos regimentais para a votação. A pauta da Casa está trancada por Medidas Provisórias e pelos projetos do pré-sal, que tem urgência constitucional. Diferente da Câmara, onde são permitidas algumas votações mesmo com o trancamento da pauta, no Senado nunca se realizou votações desta forma.
Com informações dos sites O Globo e Nominuto.

Senador Paulo Paim desabafa: "É uma vergonha!"




As palavras pronunciadas há pouco na tribuna do Senado Federal teriam outro peso se se tratasse de um senador radical oposicionista. Não é. Tem grande peso sim por tratar-se de Paulo Paim, senador do PT do Rio Grande do Sul. O senador gaúcho não consegue compactuar com as manobras petistas para não votar projetos que não interessam ao Governo como o aumento dos aposentados e a extinção do fator previdenciário. "Uma falta de respeito com as pessoas que se encontram neste momento nas galerias do Senado e de lá não sairão se a Medida Provisória não for enviada pela Câmara dos Deputados para ser votada hoje aqui no Senado". O senador referia-se à medida provisória que concede o reajuste aos aposentados e a outra que extingue o fator previdenciário que voi votada na Câmara Federal mas que até hoje não chegou ao Senado, por obra de manobras anônimas para dificultar a aprovação final no Senado para que elas tenham efeito prático, ou seja, comecem a ter validade.
Em contra-partida, poucos senadores encontravam-se no plenário, fazendo com que o desabafo do senador Paulo Paim fosse praticamente solitário. Na mesa, presidindo os trabalhos, o senador Mão Santa que já presidiu mais que o dobro das sessões presididas pelo titular, senador José Sarney, do PMDB do Pará (Mas ele não é do Maranhão? É. E é também o pior exemplo de fraude eleitoral do país, permitido pelos tribunais eleitorais).
O senador Paim já não usa meias palavras para denunciar as manobras governistas e desafia quem desminta os números por ele apresentados sobre a verdade situação da Previdência Social. Com números, revela que o Governo concedeu renúncia fiscal (perdão de dívidas de grandes grupos empresariais), em valores infinitamente maiores ao que utilizará para pagamento do reajuste de 7,7% e da extinção do fator previdênciário.
Em aparte, o senador Mário Couto do PMDB do Pará, esbravejou que o maior devedor da Previdência Social é a Caixa Econômica Federal. Instituição bancária que a exemplo de outros bancos, tem acumulado elevados lucros nos últimos anos.

Futebol: Acabou o mistério: Dunga anuncia a Seleção Brasileira




Saiu no site de Claudio Humberto:

"O técnico Dunga acaba de anunciar a lista dos 23 jogadores brasileiros convocados para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Sem grandes surpresas, Dunga só deixou de fora o flamenguista Adriano, que havia convocado em outras ocasiões. Em seu lugar, foi chamado Grafite, jogador do Wolfsburg e artilheiro do campeonato alemão do ano passado. Veja a lista completa abaixo:

Goleiros:
Julio César (Internazionale de Milão)
Gomes (Tottenham)
Doni (Roma)

Laterais:
Maicon (Internazionale de Milão)
Gilberto (Cruzeiro)
Daniel Alves (Barcelona)
Michel Bastos (Lyon - França)

Zagueiros:
Juan (Roma)
Thiago Silva (Milan)
Lúcio (Bayern de Munique)
Luisão (Benfica)

Meias:
Gilberto Silva (Panathinaikos)
Ramires (Benfica)
Josué (Wolfsburg)
Kleberson (Flamengo)
Elano (Manchester City)
Felipe Melo (Juventus)
Júlio Baptista (Roma)
Kaká (Real Madrid)

Atacantes:
Grafite (Wolfsburg)
Luís Fabiano (Sevilla)
Nilmar (Villareal - Espanha)
Robinho (Santos) "

Nota do Blog:
Acabou o mistério. Dunga ouviu a todos e decidiu sozinho. A seleção anunciada é basicamente a mesma que defendeu o Brasil na Copa das Confederações.
O detalhe é que de todos os convocados, apenas 3 (Robinho, do Santos; Kleberson, do Flamengo e Gilbert, do Cruzeiro) jogam no Brasil.
O admiradores de Adriano, Ronaldinho Gaúcho e de Neymar e Ganso não foram atendidos pelo técnico turrão. E se insistir, ele chama a polícia.
No mais é torcer que a teimosia de Dunga dê certo.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lula visto por Arnaldo Jabour




O cineasta e comentarista políico Arnaldo Jabor costuma ser contundente em suas análises críticas sobre o mundo da política brasileira. Com sua verve particularíssima, volta-se para Lula, que segundo ele "tem a aura sagrada, cristã do mito de operário ignorante e, por isso, intocável." Leia o texto, na íntegra, abaixo:



"O perigo da "grande marcha"... a ré"

Vivemos um momento delicado para a democracia


Lula é um reality show permanente. Lula está em fremente lua de mel consigo mesmo, como dizia N. Rodrigues.

Mas, em sua viagem narcisista, começam os sintomas do erro. A sensatez do velho sindicalista virou deslumbramento. Um dia, abraça o Collor, no outro está com o Hamas e o Irã.

Freud (não o Freud Godoy dos aloprados...) tem um trabalho clássico, O fracasso após o triunfo, no qual mostra que há indivíduos que lutam e vencem, e, depois da vitória, se destroem, porque muitos carregam no inconsciente complexos inibidores do pleno sucesso.

Quanto mais medíocre é o dirigente, mais ele despreza a inteligência e a cultura, e se transforma numa ilha cercada de medíocres.

Será que foi por isso que Lula escolheu uma senhora sem tempero, uma gaffeuse sem prática, com olhos de vingança, como me disse um taxista? Parece um sintoma.

A grande ironia é que Lula foi reeleito por FH.

Sem o Plano Real, o governo Lula seria o pior desastre de nossa História. E, ajudado também pela economia mundial em bonança compradora, ele hoje diz que é responsável pelos bons índices econômicos que o governo anterior organizou.

E não cai um raio do céu em cima...

Afinal, o que fez o governo Lula, além de se aproveitar do que chamava de herança maldita, além do Bolsa Família expandido e dos shows de TV? Os primeiros dois anos foram gastos no assembleísmo vacilante dos Conselhos que ele nunca ouviu, depois a briga com a gangue dos quatro do PT, expulsos. Depois, a aventura da quadrilha de corruptos revolucionários que Roberto Jefferson desbaratou para sua e nossa sorte , livrando-o do Dirceu e de seus comunas mais ativos. Aí, Lula pôde voltar a seu populismo personalista.

Lula continua o símbolo do povo que chegou ao poder, mascote dos desvalidos e símbolo sexual da Academia. Lula descobriu que a economia anda sozinha, que basta imitar o Jânio Quadros, o inventor da política do espetáculo, e propagar aos berros o tal PAC, esse plano virtual dos palanques.

Lula tem a aura sagrada, cristã do mito de operário ignorante e, por isso, intocável.

Poucos têm coragem de desmentir esse dogma, como a virgindade de Nossa Senhora...

Por isso, vivemos um importante momento histórico, que pode marcar o Brasil por muitos anos. Agora, com as eleições, vai explodir a guerra com o sindicalismo enquistado no Estado: 200 mil contratados com a voracidade militante de uma porcada magra que não quer largar o batatal.

Para isso, topam tudo: calúnias, números mentirosos, alianças com a direita mais maléfica, tudo para manter o terrível patrimonialismo de Estado. Não esqueçamos que o PT combateu o Plano Real até no STF, como fez com a Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como não assinou a Constituição de 88. Este é o PT que quer ficar na era pós-Lula. Seu lema parece ser: Em vez de burgueses reacionários mamando na viúva, nós, do povo, nela mamaremos.

Os companheiros trabalham sincronizados como um formigueiro. O sujeito pode até bater na mãe que continua companheiro. Só deixa de sê-lo se criticar o partido, como o Paulo Venceslau, que ousou denunciar roubos nas prefeituras, que depois se confirmaram na tragédia de Celso Daniel.

FH resumiu bem: se continuar o lulismo com sua tarefeira Dilma, sobrará um subperonismo contagiando os dóceis fragmentos partidários, uma burocracia sindical aninhada no Estado e, como base do bloco de poder, a força dos fundos de pensão.

Ou seja, o velho Brasil volta a seu pior formato tradicional, renascendo como rabo de lagarto. O país tem um movimento regressista natural, uma vocação populista automática.

Será o início da grande marcha a ré...

Com a eventual vitória do programa do PT, teremos a reestatização da economia, o inchamento maior ainda da máquina pública, a destruição das Agências Reguladoras, da Lei de Responsabilidade Fiscal, em busca de um getulismo tardio, uma visão do Estado como centro de tudo, com desprezo pelas reformas, horror pela administração e amor aos mecanismos de controle da sociedade, essa massa atrasada inferior aos revolucionários. A esquerda psicótica continua fixada na ideia de unidade, de centro, de Estado-pai, de apagamento de diferenças, ignorando a intrincada sociedade com bilhões de desejos e contradições.

A tarefa principal da campanha de Serra será explicar qual é o pensamento tucano. Como ensinar a população ignorante que só um choque democrático e empresarial pode enxugar a máquina podre das oligarquias enquistadas no Estado? Como explicar um programa de mudanças possíveis na infraestrutura e na educação, contraposto a este marketing salvacionista de Lula? Este é o desafio da campanha do PSDB.

Aécio Neves fez bem em se indignar com a demagogia de Dilma no túmulo de Tancredo ele nos lembrou que o PT não apenas não apoiou Tancredo em 85 como expulsou seus três deputados que votaram nas eleições pela democracia.

A maior realização deste governo foi a desmontagem da Razão. Podemos decifrar, analisar, comprovar crimes ou roubos, mas nada acontece. Ninguém tem palavras para exprimir indignação, ou melhor, ninguém tem mais indignação para exprimir em palavras.

Aécio Neves devia ir além e ser vice, sim. Seria um gesto histórico que lhe daria riquíssimos frutos, para além do interesse pessoal de uma política imediata. Aécio ganharia uma rara grandeza na Historia do país. Seu avô aprovaria.

Só uma alternância de poder, fundamental na democracia, pode desfazer a sinistra política que topa tudo pelo poder e que planeja, com descaro, transformar-se numa espécie do PRI mexicano, que ficou 70 anos no poder, desde 1929. Durante o poder do PRI, as eleições eram uma simulação de aparente democracia, incluindo repressão e violência contra os eleitores. Em 1990, o escritor peruano Mario Vargas Llosa chamou o governo mexicano, sob o PRI, de uma ditadura perfeita. Será que isso nos espera?"

sábado, 8 de maio de 2010

Leitura Dinâmica: A canção de qualquer mãe


Ilustração Atômica Studio

As convenções da convivência humana insistem em estabelecer um dia no calendário civil para homenagear pessoas. Mas se há um ser humano a merecer, por méritos próprios, ser homenageado todos os dias e não em um só dia, são as mães. Por todas e justas razões. O blog no clima de homenagem a elas, traz um texto com a sensibilidade de sua autora, escritora Lya Luft, mas em um contexto de manifestação de amor e compromisso com os filhos. Confiram que grandeza de espírito:


"A canção de qualquer mãe.

"Filhos, vocês terão sempre me dado muito mais do que esperei
ou mereci ou imaginei ter"


Que nossa vida, meus filhos, tecida de encontros e desencontros, como a de todo mundo, tenha por baixo um rio de águas generosas, um entendimento acima das palavras e um afeto além dos gestos – algo que só pode nascer entre nós. Que quando eu me aproxime, meu filho, você não se encolha nem um milímetro com medo de voltar a ser menino, você que já é um homem. Que quando eu a olhe, minha filha, você não se sinta criticada ou avaliada, mas simplesmente adorada, como desde o primeiro instante.

Que, quando se lembrarem de sua infância, não recordem os dias difíceis (vocês nem sabiam), o trabalho cansativo, a saúde não tão boa, o casamento numa pequena ou grande crise, os nervos à flor da pele – aqueles dias em que, até hoje arrependida, dei um tapa que ainda agora dói em mim, ou disse uma palavra injusta. Lembrem-se dos deliciosos momentos em família, das risadas, das histórias na hora de dormir, do bolo que embatumou, mas que vocês, pequenos, comeram dizendo que estava maravilhoso. Que pensando em sua adolescência não recordem minhas distrações, minhas imperfeições e impropriedades, mas as caminhadas pela praia, o sorvete na esquina, a lição de casa na mesa de jantar, a sensação de aconchego, sentados na sala cada um com sua ocupação.

Que quando precisarem de mim, meus filhos, vocês nunca hesitem em chamar: mãe! Seja para prender um botão de camisa, ficar com uma criança, segurar a mão, tentar fazer baixar a febre, socorrer com qualquer tipo de recurso, ou apenas escutar alguma queixa ou preocupação. Não é preciso constrangerem-se de ser filhos querendo mãe, só porque vocês também já estão grisalhos, ou com filhos crescidos, com suas alegrias e dores, como eu tenho e tive as minhas. Que, independendo da hora e do lugar, a gente se sinta bem pensando no outro. Que essa consciência faça expandir-se a vida e o coração, na certeza de que aquela pessoa, seja onde for, vai saber entender; o que não entender vai absorver; e o que não absorver vai enfeitar e tornar bom.

Que quando nos afastarmos isso seja sem dilaceramento, ainda que com passageira tristeza, porque todos devem seguir seu caminho, mesmo que isso signifique alguma distância: e que todo reencontro seja de grandes abraços e boas risadas. Esse é um tipo de amor que independe de presença e tempo. Que quando estivermos juntos vocês encarem com algum bom humor e muita naturalidade se houver raízes grisalhas no meu cabelo, se eu começar a repetir histórias, e se tantas vezes só de olhar para vocês meus olhos se encherem de lágrimas: serão apenas de alegria porque vocês estão aí. Que quando pareço mais cansada vocês não tenham receio de que eu precise de mais ajuda do que vocês podem me dar: provavelmente não precisarei de mais apoio do que do seu carinho, da sua atenção natural e jamais forçada. E, se precisar de mais que isso, não se culpem se por vezes for difícil, ou trabalhoso ou tedioso, se lhes causar susto ou dor: as coisas são assim. Que, se um dia eu começar a me confundir, esse eventual efeito de um longo tempo de vida não os assuste: tentem entrar no meu novo mundo, sem drama nem culpa, mesmo quando se impacientarem. Toda a transformação do nascimento à morte é um dom da natureza, e uma forma de crescimento.

Que em qualquer momento, meus filhos, sendo eu qualquer mãe, de qualquer raça, credo, idade ou instrução, vocês possam perceber em mim, ainda que numa cintilação breve, a inapagável sensação de quando vocês foram colocados pela primeira vez nos meus braços: misto de susto, plenitude e ternura, maior e mais importante do que todas as glórias da arte e da ciência, mais sério do que as tentativas dos filósofos de explicar os enigmas da existência. A sensação que vinha do seu cheiro, da sua pele, de seu rostinho, e da consciência de que ali havia, a partir de mim e desse amor, uma nova pessoa, com seu destino e sua vida, nesta bela e complicada terra. E assim sendo, meus filhos, vocês terão sempre me dado muito mais do que esperei ou mereci ou imaginei ter." Extraído de Veja, edição 2164.

Charge: programa "oficial" para maiores



O assunto esteve na mídia nestes dias. Em um, o STF quebra a patente do Viagra, do laboratório Pfizer, fabricante exclusivo, permitindo a produção do genérico que tem como substância o Sildenafil, que resultará no barateamento da medicação destinada a tratamento da disfunção erétil. Em outro dia, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, exalta em programa jornalístico nacional na TV, os benefícios da prática frequente de sexo.
Nesse momento, entra em ação Mauricio Ricardo, chargista atento aos fatos e produz esse interessante "diálogo" entre Lula e o ministro da Saúde.

Exclusivo para elas: TPM - uma boa alimentação ajuda a combater os sintomas




A TPM é uma velha e conhecida "má" companheira de todas as mulheres, mensalmente. Inevitável, com sintomas variando de mulher para mulher, o vídeo aborda o tema, sugerindo que uma boa alimentação pode ajudar a combater os seus indesejáveis sintomas.
Confira no vídeo, extraído do UOL.

Comunicação: mantendo o bom humor, mas com cuidado para não ficar vulgar





A dica deste Sábado é do famoso professor Reinaldo Polito, sobre a forma de se comunicar com as pessoas. É bastante indicada a leveza e até um tom bem humorado, mas recomenda o cuidado para evitar a vulgaridade que poderá comprometer a maneira de falar com as pessoas. Veja o vídeo, extraído do UOL.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Fim de noite: "Spending My Time""



Na linha de sucessos românticos internacionais, o Fim de noite desta sexta, traz a dupla sueca Roxette, formada por Marie Fredriksson e Per Gessle, em um clip prá lá de romântico e de muito bom gosto. Confiram.

RN Político: poderes Executivo e Judiciário. Independentes mas nem tanto assim



Na foto, o Desembargador Rafael Godeiro, presidente do TRJ, e o Governador Iberê Ferreira de Souza.
No Rio Grande do Norte, os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que constitucionalmente devem ser harmônicos e independentes, não estão tão independentes nem tão harmônicos assim. O Poder Legislativo representado pela Câmara dos Deputados, instado a aprovar alterações orçamentárias do Executivo, representado pelo Governador Iberê Ferreira, não o fez. A partir daí e mais uma vez, entra em ação o Judiciário que provocado, obriga o Executivo a efetuar tais alterações, as mesmas que o Legislativo não fez. No caso específico, coube a Desembargadora Soledade Fernandes tomar a decisão. E a normalidade orçamentária se fez, ainda que pelas mãos do Judiciário, quando deveria ser pelo Legislativo.
Disputas eleitorais atrapalham a governabilidade. Confundem-se deliberadamente o administrativo com o político.

Quem te viu, quem te vê: Lula é recordista em Medidas Provisórias



O presidente Lula quando candidato à presidência da República era um crítico feroz e radical dos ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, a quem acusava de abusar do uso das Medidas Provisórias, prerrogativa exclusiva do presidente mas que só poderia ser utilizada em situações emergenciais.
Mas isso é passado. Nos últimos 88 meses, o presidente Lula esqueceu a crítica e se transformou no recordista absoluto na edição das tais medidas, ultrapassando o ex-campeão Itamar Franco. Lula editou 385 contra 363 do ex-presidente mineiro.
O que é isso "cumpanhero"?

Marcha pela legalização da maconha em Natal



Depois de Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, neste Sábado, 9, às 15 horas,será realizada em Natal uma marcha pela legalização da maconha. O evento, sem autoria conhecida, sairá da Praça Cívica até a Praça André de Albuquerque, ao lado do Palácilo da Cultura (antigo Palácio do Governo).
Alguns dados sérios da Segurança Pública apontam que quase 80% dos crimes nas periferias das grandes cidades estão ligado ao tráfico e uso de drogras, entre elas, a maconha, além do crack. Mas o problema já chegou também às pequenas cidades do interior e litoral do estado.
A estratégia do tráfico é estimular o consumo levando o usuário ao vício que ele não tem condições de pagar pela droga. Sem meio termos, paga com a vida. O tráfico não perdoa.
É um problema social mas também de saúde pública, asseguram estudiosos do assunto. Dizer que a legalização acabaria com o tráfico, não é verdadeiro. A venda continuaria e em escala infinitamente maior, e com ela, o número de viciados, que sem ter como pagar pela erva, seriam mortos.
Mas há quem consiga ver vantagens na sua legalização, por incrível que pareça.
Seria o lucro astronômico para uns ao custo de muitas desgraças familiares para outros.
E pensar que ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e até ex-presidente da República (FHC) já se manifestaram a favor. Assim não dá.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Economia: novo piso do salário comercial no RN é de R$ 540,00



Os sindicatos do comércio do RN, patronal e dos comerciários chegaram a um acordo e fecharam as negociações em torno da Convenção Coletiva de Trabalho, fixando o salário comercial em R$ 540,00, com validade de 01 de abril de 2010 a 31 de março de 2011.
O salário comercial historicamente sempre foi alguns reais acima do salário mínimo vigente. Ocorre que com os regulares aumentos do salário acima da inflação ocorridos nos últimos anos, em determinado mês do ano, dependendo da data base de cada categoria, eles são atropelados pelo salário mínimo e durante alguns meses ficam nivelados ao mínimo, já que não podem ser menor.

Governo anuncia Plano Nacional de Banda Larga




O Governo Federal anunciou nesta 4ª feira, o Plano Nacional de Bande Larga. A medida significa a popularização da internet através da banda larga, recurso que agiliza o acesso e navegação na Internet. O projeto prevê tecnologia de ponta - sem fio e 3 G - e boa capacidade de acesso. O plano será implantado primeiro nas 100 maiores cidades do país e na sequência se ampliará para outro número maior de cidades.
A diferença é que mesmo sendo paga, terá preço de utilização bem menor do que os preços praticados hoje por empresas privadas.
A Internet hoje faz parte do dia-a-dia de milhões de brasileiros e tornou-se ferramenta indispensável na obtenção da informação. É de grande importância para a sociedade moderna e facilita muito as tarefas diárias de todos. É útil tanto para lazer como para trabalho e entretenimento. Tornou-se um equipamento indispensável em grande parte dos lares no Brasil.
O governo acerta no projeto de grande alcance social pelas facilidades e conforto que interferem diretamente na vida de muitos brasileiros.

Para advogado Érick Pereira, "Ficha Limpa" é inconstitucional




O chamado projeto Ficha Limpa, que recebeu a assinatura de quase 2 milhões de brasileiros e que depois de muitas manobras protelatórias por parte dos deputados federais, foi aprovado e encontra-se em tramitação no Senado, é considerado inconstitucional pelo experiente advogado potiguar Erick Pereira. Segundo o especialista em legislação eleitoral "Esse projeto não pode entrar em vigor porque é inconstitucional. Ele tem um clamor social muito forte, mas há um questionamento, e esse projeto vai acabar no Supremo Tribunal Federal. Não é possível só por decisão de segundo grau um agente público sofrer a condenação de ser excluído do processo eleitoral. O grau de civilidade de uma nação é medido pelo princípio da inocência, restringindo esse princípio, por mais que sejamos favoráveis ao projeto, afeta-se a civilidade de uma nação. É o próprio cidadão quem deve escolher o representante, fazendo uma avaliação de quem merece o mandato de representação. Não podemos criar como solução para a corrupção esse projeto de ficha suja. Não vejo com muita credibilidade pelo simples fato de aprovar pelo clamor social. O que se deveria fazer é trabalhar a conscientização do eleitor na hora de escolher o representante."

Nota do Blog:
Antecipo-me confessando ser leigo em Direito. Mas impressiona como os operadores do Direito brasileiro se apegam a determinados princípios para inocentar culpados. Aliás, o princípio da inocência voltado para evitar injustiças é da maior validade e deve a todo custo ser preservado. Mas no Brasil, ele é distorcido para garantir impunidade.
Se não vejamos um caso emblemático: aquele jornalista de São Paulo que assassinou covardemente sua namorada com vários agravantes (não prestou socorro, atirou pelas costas sem possibilidade de defesa e premeditação entre outros), mesmo após ter confessado o crime, está solto sob o argumento de prevalência da inocência. Mas que inocência se ele é reu confesso? Um experiente e muito bem pago advogado paulista, conseguiu na Justiça, pasme, manter o jornalista em liberdade, utilizando em sua defesa, o princípio da inocência. Só no Brasil isso acontece.
Em Natal, moro a poucos metros do CDP Centro de Detenção Provisória de Candelária onde estão mofando cerce de 70 presos provisórios em celas podres, sem sequer terem sido julgados. Muitos acusados de crimes de pouca gravidade como pequenos roubos e porte de armas. Se a lei é para todos e a Justiça não consegue julgá-los, não é o caso de soltá-los para responderem em liberdade? Pobres e sem dinheiro para pagar advogados, são condenados sem julgamento. A Justiça não chega até eles a não ser para ilegalmente mantê-los encarcerados.
Se o projeto Ficha Limpa é inconstitucional, pergunto: é constitucional o Congresso Nacional ser ocupado por mais de 40% de seus parlamentares processados? Como se não bastasse, inventaram o foro privilegiado dos Tribunais que não consegue julgá-los. São muitos e a Justiça é lenta.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Fim de noite: "De Mais Ninguém""



Fim de noite desta 4ª traz um clássico da MPB, composição de Marisa Monte e Arnaldo Antunes, com a própria Marisa: "De Mais Ninguém". Vale a pena ouvir. Boa noite!

Charge: Educação não é assunto para amadores




Charge cedida por Ivan Cabral.
É verdade que os precedentes são vários na política nacional, estadual e local: a indicação de políticos para cargos estratégicos que deveriam ser preenchidos por critérios de competência e não somente por conveniências e arranjos políticos.
Desta vez, a indicação do vereador Edvam Martins (PMDB-RN)para a Secretaria Municipal de Educação para "passar uma chuva" na Secretaria revela a pouca importância do gestor municipal à Educação. Advogado e jornalista, Edvam Martins é considerado um político atuante e articulado, tanto que foi eleito antecipadamente para presidir a Câmara Municipal de Vereadores de Natal, no biênio 2011/2012, mas não tem o preparo técnico para a Secretaria Municipal de Educação. Sua indicação serviu tão somente para acomodar espaços políticos das coligações que estão sempre cobrando a conta dos apoios políticos da eleição passada. Enquanto isso, educadores e gestores altamente qualificados para gerir a educação são descartados por não se prestarem à prática da política partidária. Uma pena.
O Zezinho da charge está com a razão. Não deveria ir para a Diretoria.

Cotidiano: Seu Manoel Teixeira - exemplo de trabalho





"Óóóóóóóóvos! Vai querer freguês?" Esse é o seu inconfundível grito de guerra. O cenário são as ruas de Candelária. Hoje, 5, oito da manhã. Chovia muito em Candelária, mas não o bastante para que seu Manoel Teixeira deixasse de percorrer as ruas do bairro vendendo ovos a seus fiéis e frequentes compradores. Protegia-se da chuva quase torrencial apenas com uma capa azul (foto) e empurrava com firmeza seu carro de mão, coberto por um plástico.
A princípio, nada anormal, não fosse seu Manoel um senhor de 95 anos, nascido em Jucurutú, no alto Oeste potiguar. Foi didático ao falar de sua rotina. De terça à sexta-feira vende ovos em Candelária. Nos Sábados "faz" a feira do Alecrim, há 55 anos. O Domingo é reservado para o descanso e comparecimento à igreja evangélica da qual faz parte.
Questionado sobre a idade e seu trabalho, foi direto e convincente: "Não tenho tanta necessidade mas gosto de trabalhar". E arrematou, para admiração deste bloqueiro: "Se todos fizessem assim como eu, trabalhando na idade que eu tenho, não existia miséria no Brasil".
Há exemplo de trabalho e cidadania maior que este?
Longa vida a seu Manoel Teixeira.

Mais de 40% dos deputados federais e senadores tem "ficha suja"




Justiça seja feita. A Câmara Federal teve uma quarta feira, 4, bastante produtiva. Votou dois projetos importantes para os brasileiros: o reajuste dos aposentados e pensionistas e o "Ficha Limpa", que proibe a candidatura de políticos que tenham sido condenados pela Justiça, em segunda instância, ou seja, por um tribunal regional.
Para se ter uma idéia da profundidade do problema, mais de 40% dos congressistas (deputados federais e senadores) tem problemas com a Justiça. Péssimo exemplo para quem se propõe e consegue ser um representante do povo que o elegeu.
Se o projeto aprovado já nesta madrugada valesse para as eleições de outubro próximo, quase a metade dos atuais congressistas estariam fora da tentativa de reeleição. Protelaram o quanto quiseram e estão conseguindo empurrar mais ainda com a barriga o projeto aprovado, de forma a não dar mais tempo para ter sua validade já para as eleições de outubro.
Transferiram o problema para os prefeitos e vereadores em 2012. Assim, repete-se o conhecido ditado popular: "pimenta nos olhos dos outros, é refresco".

Aposentados: nem 6,14% nem 7%. Câmara aprovou 7,7%




Finalmente, a Câmara Federal aprovou na noite desta terça-feira, 4, um reajuste de 7,7% (sete virgula sete por cento) para os aposentados e pensionistas que ganham acima de 1 salário mínimo.
Mas... como a proposta feita através de Medida Provisória do Governo era de apenas 6,14%, há ainda o risco do presidente Lula vetar o reajuste. Aposentados com mais de um salário mínimo terão reajuste de 7,7%, se o presidente Lula não vetar o texto aprovado agora há pouco na Câmara dos Deputados. O reajuste, que vai à sanção presidencial, provocará uma elevação adicional de R$1,6 milhão, segundo o governo. Lula aceita 7%. Resta saber se em pleno ano eleitoral e sua candidata em segundo lugar nas pesquisas para presidência da República, ele vetará o reajuste que certamente provocará um desgaste de grande proporção em sua pretensão de fazer Dilma Rousselff sua sucessora. É aguardar.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Senadores: privilégios com dinheiro público




Pelo texto constitucional em vigor, a saúde pública é um direito do cidadão e um dever do Estado. Mas só no papel. Quem não pode pagar um plano de saúde privado e precisa de um atendimento de saúde na rede pública está condenado a passar por indignidades humanas. Isto é fato em todo o Brasil. A mídia tem comprovado.
Enquanto isso, o Senado Federal paga com dinheiro público tratamentos médicos e odontológicos de 146 ex-senadores e todos os seus dependentes, e sem limite. Só em 2009 foram gastos R$ 493,2 mil com consultas e exames das ex-excelências. Nos últimos cinco anos os gastos ultrapassam os R$ 6,5 milhões. Criada em 1987, a mamata para os ex-senadores foi transformada em “benefício vitalício” desde 2003.
Excrescências como estas ajuda a explicar por que se paga tanto imposto no Brasil. A República não suporta mais privilégios inomináveis como estes.
Você, caro leitor, acha que haverá reforma política que os faça perder tais privilégios?
Os privilégios são difíceis ou impossíveis de acabá-los. Mas o mandato, sim. Agora, em outubro de 2010.
Com informações de Claudio Humberto.

RN Político: sucessão estadual com indefinições, traições, acordões e outros "ões"




O quadro político do Rio Grande do Norte tendo como foco a sucessão estadual continua um verdadeiro samba do crioulo doido. São muitas as indefinições e traições na medida em que o tempo, inexorável, avisa que está se aproximando a hora das convenções partidárias, onde o freio de arrumação é indispensável para o registro das coligações e definições de tempo na propaganda eleitoral obrigatória, equivocadamente chamada de "Horário Eleitoral Gratuito". A conta é debitada para os contribuintes, como tudo que acontece no Brasil real.
Em busca de garantir situações que assegurem suas eleições, os principais líderes políticos do RN tentam verdadeiras reengenharias políticas que em determinados momentos desafiam a lógica elementar. A fidelidade partidária desapareceu literalmente do mapa, dando lugar a "jeitinhos" brasileiros que só eles ousam tentar. No atual contexto, o exemplo emblemático é o oferecido pelas duas principais lideranças do PMDB, senador Garibaldi Filho e deputado federal Henrique Alves, que consideram absolutamente normal Henrique apoiar Iberê e Garibaldi fazer dobradinha com a democrata Rosalba.
Se vivo estivesse, o maior dos líderes emedebistas Aluízio Alves não permitiria tanto dinamismo político.
A verdade é que os atuais líderes peemedebistas insistem em subestimar a inteligência de todos, fundamentando-se provavelmente na cômoda mas insustentável construção de que em política tudo é possível. Na política norte-riograndense, o possível é sem limites.
Depende de nós, mortais eleitores, tornar verdadeira tal afirmação.

Dilma em mais uma gafe: "nordestinos migravam do Nordeste "pro Brasil"





Está difícil para os marqueteiros oficiais do PT. Lula, por sua vez, não esconde de seus assessores mais próximos, uma certa impaciência com sua protegida pré-candidata. A cada discurso, uma gafe é cometida e algumas com alto poder destruidor da imagem, como a desta semana, quando Dilma Rousselff em entrevista simulada para seu próprio site, falando sobre Cultura e mais especificamente sobre o filme "Vidas Secas" (1963), de Nelson Pereira dos Santos, a pré-candidata à Presidência disse que a história retrata "todo o problema da miséria, da pobreza, da saída das pessoas do Nordeste pro Brasil".
Ora, quem leu o livro de Graciliano Ramos, publicado em 1938, e viu o filme, de 1963, sabe que os mesmos abordam a problemática da seca e da opressão social no Nordeste do Brasil. A fala de Dilma revela que ela parece desconhecer a história que tem como principais personagens Fabiano, Sinhá Vitória, Menino mais Velho, Menino mais Novo, a cachorra (Baleia), o papagaio, que a família come para aliviar a fome, e o soldado amarelo, que simboliza o poder do governo.
O mais grave, porém, foi dizer que os "nordestinos migravam do Nordeste "pro Brasil". Foi demais.
Os nordestinos que não desistem nunca, não devem deixar de prestar a atenção na candidata que parece não saber que o Nordeste é brasileiro.
Com a palavra, o eleitor.

Vale a pena ver e ouvir de novo: Lula - antes e depois




O blog até já postou o vídeo acima, algum tempo atrás. Mas o assunto é recorrente e oportuno, haja vista que um pequeno reajuste para os aposentados e pensionistas que ganham um pouco acima do salário mínimo continua sem votação final no Congresso. O governo do presidente Lula, o mesmo do vídeo, está brigando para não chegar aos 7% (sete por cento) de reajuste. A proposta governista é de pouco mais de 6%, dizendo que conceder 7% significaria quebrar a Previdência Social. O próprio senador Paulo Paim, do PT-RS, disse na tribuna do Senado Federal que o argumento não é verdadeiro e que significa uma falta de respeito para com os aposentados.
Detalhe: o vídeo nunca foi questionado nem trata-se de montagem. Mostra, sem retoques, a diferença entre o candidato e o presidente eleito. Confiram.

Era o que eles queriam: Ficha-Limpa só em 2012





O deputado federal petista (SP) Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do PT na Câmara, afirmou nesta segunda (3) que não há condições de aplicação do projeto “Ficha Limpa” nas eleições deste ano. A proposta, que torna mais rígidas as regras de inelegibilidade, ainda precisa ser votada. Já que há divergências sobre o assunto não haverá tempo para adequar as novas regras ao sistema eleitoral a fim de torná-las efetivas em outubro. Com informações do site de Claudio Humberto.

Nota do Blog:
Era tudo o que eles queriam. Os deputados fichas sujas protelaram várias vezes, com a concordância do deputado federal (PMDB-SP) Michel Temer, e não votaram a tempo o projeto para que surtisse efeito para as eleições de outubro próximo. Assim, a medida moralizadora só valerá para os candidatos a prefeitos e vereadores, em 2012, ou seja, ficaram de fora suas excelências os candidados a presidente, senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais.
Não bastaram mais de 1 milhão e 500 mil assinaturas que proporam o projeto ficha limpa.
Resta os milhões de eleitores perceberem a "jogada" desrespeitosa de suas excelências e fazerem cada um o respectivo julgamento nas urnas. Nelas e na consciência de cada eleitor, eles não podem interferir.

Dia das Mães: presentes com impostos de até 78%





O Dia das Mães está chegando. Com ele, os mais altos impostos cobrados no planeta. O IBPT-Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário connstatou que ao presentearem suas mães, os seus filhos estarão pagando altíssimos impostos imbutidos no preço final, que passa despercebido pela maioria dos consumidores. O Blog listou os campeões da super taxação de impostos. Veja abaixo:
Perfumes importados: 78,43% (setenta e oito, vírgula quarenta e três por cento)
Perfumes nacionais: 69,13%
Forno de microondas: 59,37%
Jóias em geral: 50,44%
Batedeiras e liquidificadores: 44,37% e 43,54%, respectivamente.

Para quem presentear a mãe com um carro básico, pagará 36,81% só de impostos.
Mais alguns itens comuns utilizados para presentes:
Uma bolsa de couro: 41,52%
CDs e DVDs: entre 37,88 e 44,20%
Fogão e Geladeira: 27,78% e 34,67%, respectivamente.
Confecções em geral: 34,67%, e
Livros: 15,52%

Se a opção de presente for um buquê de flores, pagará 17,71% e se for um almoço em um bom restaurante, 32,31% irá para os cofres do Governo.

Pagar impostos aos governos é comum em todas as sociedades civilizadas do mundo. O problema está na sua aplicação. A finalidade do imposto pago é retornar em forma de benefícios indispensáveis à população como Saúde, Moradia, Educação, Segurança. Na prática, não é bem assim.
Não se encontra nenhuma justificativa para o Brasil ser um dos países com a maior carga tributária do Mundo.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Jornal de Hoje volta a ter apenas uma edição diária




O Jornal de Hoje que vinha tendo duas edições diárias, voltará a partir desta 4ª, 5, a ter apenas uma edição que circulará à tarde, retomando o slogan "notícias que os outros publicarão amanhã".
Pouco tempo após ter implantado o ousado projeto jornalístico que consistia em duas edições diárias, o seu diretor geral Marco Aurélio de Sá, apesar da grande experiência jornalística e do grande prestígio empresarial que desfruta no segmento, não conseguiu viabilizar tal projeto e a segunda edição (da tarde) vinha repetindo parte das notícias e algumas colunas diárias, deixando o leitor confuso, de certa forma insatisfeito e sem entender o que estava acontecendo.
Agora, com edição única, o editorial de hoje ao anunciar a decisão, promete aumentar o recheio com mais notícias e informações.
A dinâmica do jornalismo também tem lá seus limites.

sábado, 1 de maio de 2010

Fim de noite: "Sacrifice"



Fim de noite deste Sábado retorna ao universo internacional da música e traz o cantor e compositor britânico Elton John, em um de seus grandes sucessos: "Sacrifice". Solte o som e boa noite!

Lobby do Viagra impede a regularização do genérico





Deu no site de Claudio Humberto, hoje:
"O Superior Tribunal de Justiça considerou extinta a patente do Viagra, remédio anti-impotência sexual, mas a burocracia governamental não indica quando essa decisão promoverá efeitos práticos. O genérico correspondente ao Viagra, desenvolvido pelo laboratório EMS, já está aprovado, e foi o primeiro a ser protocolado no Ministério da Saúde. Mas as chamadas “forças ocultas” do lobby multinacional mostram sua força: no governo federal bloquearam a publicação do registro no Diário Oficial da União."

Nota do Blog:
A alta corte de justiça do país, o Superior Tribunal de Justiça decidiu extinguir a patente do Viagra, o que significa a exclusividade na fabricação do medicamento Viagra, utilizado no trato de disfunção erétil.
Estamos acostumados a conviver com a afirmativa de que "decisão de justiça não se discute, se cumpre". Menos para o poder econômico internacional (o laboratório Pfizer, produtor do comprimido é uma multinacional).
A partir da decisão do STJ, os seus lobistas no Brasil entraram em ação e conseguiram bloquear a publicação da quebra da patente no Diário Oficial da União, requisito para que a medida tenha validade jurídica.
A pergunta que não quer calar: a quem interessa impedir a fabricação do genérico? Elementar, meu caro leitor: os lobistas do laboratório fabricante atuam politicamente em Brasília, que aliás, é cheia deles com bancada nos parlamentos e tudo mais.
Pelo visto, os consumidores do tão procurado Viagra terão que esperar um pouco mais para adquirir o genérico que aliviaria seus bolsos.
Mais uma vez, o interesse coletivo cai diante do poder econômico. Mesmo tratando-se de uma problema de saúde.

1º de Maio - Dia do Trabalhador




No dia do Trabalho, o blog recorre a Fernando Alves Oliveira que no texto abaixo, discorre com pertinência e acuidade sobre o trabalhismo e o sindicalismo no Brasil. O texto pode parecer um pouco extenso mas é o indispensável para tratar do assunto numa visão crítica construtiva. Confiram:

"O trabalhismo e sindicalismo decadente

Por Fernando Alves de Oliveira

1º. de Maio: A ‘festa’ do trabalhismo e do sindicalismo decadentes

A indagação é recorrente a cada Primeiro de maio, dia consagrado ao Trabalho. O que comemorar? Há tempos a resposta tem sido a mesma. Pouco ou nada, além de rompantes e de casuísmos, sendo estes geralmente não a favor do sistema, mas de quem o dirige. Predomina a conhecida inversão de valores. E de forma descarada.

Como tal, repetitivo é o incomum esforço de alguns conhecidos canastrões da vida trabalhista e sindical nas artificiais tentativas de efusão de alegria da massa trabalhadora no dia a ela consagrado. Mais verbas sindicais que serão torradas num simulacro de comemoração de acontecimento que deveria ser faustoso pelo valor intrínseco e de sublimação merecidos. Toldado o conteúdo, igualmente descaracteriza-se o contexto. Em consequência, ele fica relegado tão-somente à grosseira casca apelativa, cujo objetivo não passa de ordinário expediente de atrair público.

O molde é indefectível e imutável. Palcos tomados de mulheres insinuantes, curvilíneas, adornando atraentes showmícios de cunho artístico, entremeados por disputada distribuição de prêmios. Quanto aos espectadores, é notória a predominância dos desempregados, patéticos representantes de um insólito agrupamento. O de “candidato” a trabalhador em oposto aos “afortunados empregados” que também se fazem presentes, em busca de diversão gratuita e na expectativa de igualmente serem contemplados. Aos promotores não importa se o público é difuso. O que interessa é a concentração do populacho fazendo o papel de mera claque aos figurões, que farão suas acaloradas alocuções, cujo mote é único: apelo do voto em ano eleitoral, ainda que em época precedente ao início legal das campanhas. O cinismo e a hipocrisia imperam.

Passada a cantoria, o rebolado, os sorteios e os solenes e inflamados discursos, sempre em ritmo triunfal, ainda sobrará ao final ufanas mensagens aos “trabalhadores do Brasil...” alardeando tudo aquilo que os donatários do poder incumbem aos especialistas da comunicação de massa, extremamente pródigos no expediente de enredar o próximo. Seu talento profissional e missão são inerentes aos dos encantadores de serpentes, ainda que as víboras estejam faceiras no tablado...

É a Economia que emprega
Claro que governo algum cria postos de trabalho, ao contrário do que a propaganda oficial jamais desiste de mistificar. Quem o faz é a Economia, sempre sujeita aos fatores internos e externos. Destarte, as promessas de criação de emprego (não importando a quantidade), nunca passaram de conversa vazia de políticos populistas e demagogos e, ultimamente, de ávidos candidatos ao exercício do totalitarismo. Está suficientemente provado que condições conjunturais ou mesmo estruturais de mercado, jamais poderão ser aprisionadas e mantidas por tempo infindo nas verdadeiras jaulas que governantes imaginam edificar de forma segura, seja pelas letras de pacotes econômicos (como ocorreu no passado) ou de quiméricos crescimentos econômicos, anunciados à solapa da lógica. O crescimento econômico não depende apenas de estimativas, estando sujeito aos imprevisíveis e inevitáveis choques térmicos igualmente de dentro e de fora, como ocorreu recentemente em função de fulminante crise mundial. A mesma que o governante de turno (conhecido por suas coloquiais tiradas verbais e sempre ao sabor do que o momento lhe convém, ora maximizando ou minimizando) cognominou de simples “marolinha”...

O índice de crescimento de postos de trabalho é produto da iniciativa privada e não do Estado, especialmente no Brasil da atualidade, lutando hoje por melhor classificação no contexto da Economia mundial, mas considerado inóspito do ponto de vista do investimento empresarial. E ainda que o nosso País fosse regido por uma Economia continuamente crescente e em ritmo voraz – o que está longe de ser o caso - dificilmente o emprego crescerá ao ponto máximo desejável, em face da sua tão brutal como descarada tributação. Embora o problema tenha outras vertentes, especialmente pelo fenômeno mundial da informalidade, que contempla o trabalho e não o emprego formal como conhecemos, não resta dúvida de que os exagerados encargos sociais são os principais responsáveis por essa retração e crescimento da terceirização.

Aliás, o implacável Custo/Brasil é o chupim insaciável que suga todos os setores produtivos de nossa Economia. Para ficar restrito à área do trabalho, o índice da informalidade é superior a 40% em relação ao número de empregos formais. E o que faz o governo para reverter esse quadro cada vez mais caótico?

O poder das centrais sindicais
No âmbito sindical, são sete anos de completo retrocesso. Primeiro o triste e vergonhoso engodo. Basta cotejar o que o PT cansou de discursar e depois colocou no papel e subscreveu na PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 252, de maio de 2000, dois anos e meio antes de ascender ao poder e comparem-na, já como Governo, com a PEC-369, editada em 2005 e anunciada como “a reforma sindical para valer”, Alguém ainda não conhece ou tem dúvida desse logro? Pois então leia o meu livro “S.O.S.SINDICALpt O que os contribuintes dos sindicatos e a sociedade precisam saber sobre o sindicalismo brasileiros e suas graves contradições” (março/2009 LTr) ou o artigo específico sobre o tema, intitulado “O (provado) retrocesso sindical do Governo Lula” (disponível em vários sites ou na página http://falvesoliveira.zip.net).

Ao contrário de suas promessas desde os épicos discursos do ABC, ao ascender ao poder o senhor feudal e donatário do PT não acabou com a unicidade e a contribuição sindical compulsória, esta mãe dos vícios e mazelas do modelo vigente. Em contraposição, Inácio da Silva mostrou notória preocupação e rapidez ao oficializar as centrais sindicais - entes espúrios na legislação vigente - acompanhada da generosa dádiva de concessão da metade do rateio da contribuição obrigatória que cabe ao Ministério do Trabalho (20%), valendo salientar que a maior parte dessa renda reforçará os cofres da principal central (CUT), por sinal o braço direito do PT...

O restante para a Força Sindical e demais cabos políticos, componentes de sua base de apoio. Óbvio procedimento de cooptação político-eleitoral, garantidora não só de apoio, mas principalmente – e o que interessa- de votos. O mesmo toma lá, dá cá, antes por ele execrado e que hoje, por suas próprias mãos, é operacionalizado. Quando do mensalão, por meio do sofisma idiomático parido à época e genialmente intitulado de “recursos não contabilizados”. E agora, de cooptação de apoios explícitos e formalizados às escâncaras."