Notícias do Dia

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A-g-r-a-d-e-c-i-m-e-n-t-o





Caríssimos leitores,
Em 05 de novembro de 2009, ousei acreditar que poderia ter um Blog. Consciente de minhas limitações na fascinante arte de escrever, preocupei-me, em respeito aos meus possíveis webleitores sobre o que oferecer como proposta de leitura.
Foi então que resolví focalizar temas nacionais, estaduais e locais de interesse da população em geral.
Entendo que participar ativamente do mundo da informação é quase que um dever do cidadão brasileiro. A Democracia nos possibilita exercitar livremente as nossas idéias e manifestá-las, sem censura nem amarras. Esse é um dos maiores bens da cidadania.
Acredito no poder das palavras como acredito também que a crítica deverá ser sempre construtiva e acompanhada de alternativas de solução. Enfim, que a participação do cidadão na vida de sua cidade, do seu estado e do seu país, seja efetiva e construtiva.
E foi assim que este humilde espaço se comportou ao longo desses 13 meses de vida.Sem radicalismos, buscou tão somente ter opinião, assegurando intransigentemente o direito ao contraditório, sem em nenhum momento pretender ser proprietário da verdade absoluta.
Surpreendentemente, atingimos, sem quase nenhuma divulgação específica, mais de 20 mil acessos, o que convenhamos, não é pouco para um blog de opinião, diferentemente de um portal de notícias.
Sinto-me pois, recompensado e agradecido pela interatividade de alguns leitores e pela certeza do nível qualificado de acessos obtidos.
Em 2011, continuaremos buscando o aperfeiçoamento e otimização dos temas abordados e principalmente aprendendo com o fantástico mundo da informação.
Que o Ano Novo chegue com renovadas energias que contribuam para novas e muitas realizações.
Boa Noite... até 2011!

Brasil: entrando...



Entrando...Dilma Rousseff, a primeira mulher a se eleger presidente do Brasil. É um fato noovo, interessante e que contribui para a evolução das conquistas femininas no mundo político e profissional.
Entre os importantes aspectos, a eleição de Dilma para presidente do Brasil revela uma consolidação dos fundamentos democráticos brasileiro. Dilma foi nos anos sessenta uma atuante reativista política com participação em grupos clandestinos que atuavam na época.
Com a anistia política, ela como tantos outros brasileiros recuperaram seus direitos políticos e chega amanhã ao mais alto cargo do país. Não é pouco e demonstra o avanço da democracia no Brasil, diferentemente de outros países da América Latina que ainda convive com regimes autoritários, sendo o mais conhecido a Venezuela, sob a permanente neurose do ditador Hugo Chaves.
Sem o carisma de Lula, Dilma terá previsíveis dificuldades para administrar o país, tanto político como administrativamente.
Mas... espera-se que a experiência obtida com a participação efetiva no governo Lula a ajude a fazer com que o Brasil seja cada vez mais um país dos brasileiros.

Brasil: Saindo...



Saindo... Lula, um dos mais carismáticos presidentes do Brasil e o primeiro operário brasileiro que chegou à presidência do país. É a história da democracia no Brasil sendo coroada com a garantia de que qualquer brasileiro e não somente a elite pode chegar ao poder.
Lula chegou lá e, ao contrário do que muitos imaginavam, surpreendeu positivamente. Ao assumir a presidência teve a sensatez de compreender que a estabilidade da economia seria a maior garantia de um governo estável. Abandonou dogmas e paragidmas do seu partido, o PT, e governou respeitando contratos e os fundamentos maiores da economia. O resultado foi a obtenção do maior índice de popularidade já conseguida por um presidente brasileiro. Mais, com seu inegável carisma, obteve também sucesso nas relações diplomáticas internacionais, colocando o Brasil em um patamar de reconhecimento e respeito por boa parte dos mais importantes paises do planeta.
Politicamente teve problemas graves com os casos de corrupção em seu governo, não sendo justo responsabilizá-lo isoladamente. Não há como um presidente fiscalizar toda uma gigantesca máquina administrativa e política.
Teve notórios avanços na economia e na educação por exemplo. Mesmo não tendo um curso superior, foi o presidente que mais aproximou-se das universidades basileiras, defende-se ele. É verdade, sen falar no imortantíssimo investimento na criação de escolas técnicas profissionalizantes pelo país, contribuindo fortemente para a qualificação dos jovens.
Ao contrário do ex-presidente João Figueiredo que ao final do seu mandato disse que gostava mais dos seus cavalos do que de gente, Lula gosta de ser presidente e gosta dos brasileiros.
Não há como deixar de reconhecer no sertanejo pernambuco torneiro mecânico Lula, um vitorioso. Sai com a consciência tranquila de ter cumprido sua missão.
Torce para que sua sucessora Dilma tenha o mesmo ou maior sucesso do que ele. Tomara!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Brasil: metade das armas existentes são ilegais




No Brasil existem atualmente algo em torno de 16 milhões de armas, 47,6% ilegais, aproximadamente 7,6 unidades nãos mãos da população civil e de bandidos.
O país possui o preocupante título de campeão mundial em números absolutos de mortes por amas de fogo.
Os dados são do Ministério da Justiça que já realizou campanhas de desarmamento no país.
"A posse de armas não socorre o cidadão, só gera mais violência e crime", afirmou o ministro Luiz Paulo Barreto.
Há controvérsia. É que não se tem notícias de que nas campanhas de desarmamento tenha havido devolução de armas por parte dos bandidos e criminosos. Ao contrário, o recente episódio do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro, comprovou que os traficantes estão cada vez mais bem armados.
A questão é que nas campanhas de desarmamento somente a população entrega as armas. Os bandidos não. E com os cidadãos desarmados, a bandidagem fazem a festa.
Se os níveis de violência e de assassinatos no país fossem razoávels, ou aceitáveis, realmente se justificaria a entrega total das armas pela população. Atualmente, como está, fica difícil de convencer a todos cidadãos que entreguem suas armas para defesa.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Fim de Noite: "Pecado Capital"




Politizado, o Fim de Noite deste Sábado une-se ao silencioso protesto contra a farra com o dinheiro público no aumento dos parlamentares e vem de "Pecado Capital", com o sambista dos bons, Paulinho da Viola. Boa noite!

Leitura Dinâmica: a farra dos salários dos parlamentares brasileiros




A Leitura Dinâmica do Blog habitualmente postada nos fins de semana geralmente aborda temas mais leves e de leitura agradável. No entanto, pareceu a este humilde blogueiro pertinente trazer aos webleitores uma reflexão sobre o que significa um verdadeiro escárnio para com o contribuinte que paga uma das mais altas cargas tributárias do planeta: o aumento escabroso de suas "excelências" de Brasília.
A desinformação e o descompromisso de parcela da população brasileira em relação as práticas políticas condenáveis como esta, propicia um campo fértil para os desmandos com o dinheiro público.

Saiu na Veja:


"O salário dos políticos parece alto. É muito maior."

Valor do contra-cheque corresponde a cerca de um quarto de tudo o que recebem senadores e deputados por meio de inúmeras verbas e auxílios extraordinários

Na tarde desta quarta-feira, o salário dos senadores e deputados federais subiu de 16.512,09 reais para 26.723,13 reais. Parece alto. É muito maior. Engordado por truques legais e filigranas jurídicas, o valor que os parlamentares brasileiros embolsam mensalmente ultrapassa com folga a faixa dos 100 mil reais. 0

Além do registrado na folha de pagamento, os 81 senadores, por exemplo, têm direito à verba indenizatória de 15 mil reais, verba para transporte aéreo de até 27 mil reais, cota de telefone fixo (1.000 reais), celular (ilimitado), auxílio-moradia (3.800 reais), combustível (520 reais), entre outros benefícios. Os números foram extraídos de um levantamento do site Congresso em Foco divulgado em julho deste ano, com base em informações da Câmara, do Senado e da Ong Transparência Brasil.

“O valor ainda pode aumentar com a incorporação de serviços e cotas difíceis de mensurar”, ressalva o Congresso em Foco lembrando que os 513 deputados recebem ainda 14º e 15º salários (com o codinome de “ajuda de custo”). Também há o chamado “cotão” mensal, de até 35.512,09 reais, que pode ser desperdiçado com fretamento de aeronaves, combustível, assinatura de publicações e outras miudezas.

Plano de saúde – A farra com dinheiro público não para por aí. Congressistas, ex-congressistas (mediante o pagamento mensal de 200 reais), cônjuges e dependentes tem direito a um plano de saúde que reembolsas despesas médicas e odontológicas ilimitadas. De acordo com a ONG Contas Abertas, os gastos com serviços médico-hospitalares, odontológicos e laboratoriais do Senado quase duplicaram neste ano, em relação a 2009. O benefício inclui o pagamento de cirurgias e tratamento médico no exterior.

Até o dia 11 de novembro, a despesa havia alcançado 40,6 milhões de reais. Para ficar num exemplo de como os beneficiários do plano gastam com saúde, a apresentadora de TV Paula Lobão, mulher do suplente de senador Lobão Filho, herdeiro do ex-ministro Edison Lobão, gastou 26 mil reais num tratamento odontológico no começo deste ano.

Presidente, vice-presidente e ministros de Estado - Inflado pelo reajuste superior a 130%, o salário do presidente da República e do vice-presidente também atingiu o teto de 26.723,13 reais. Parece alto. É muito maior, se forem incluídas as despesas bancadas pelo estado com moradia, alimentação, transporte, serviços médicos segurança, escritórios regionais. Em 2010, o cartão corporativo da Secretaria de Administração da Presidência da República, que responde por todos os gastos envolvendo o presidente e a primeira-dama, consumiu 5.570.316,80 reais – só para ficar com os valores protegidos por sigilo. Os gastos secretos da vice-presidência foram de 555.053,47 reais.

Os ministros de Estado, cujos salários serão equiparados ao teto, continuarão a aumentar a remuneração mensal com a participação em conselhos de empresas estatais. A lei 9.292, de julho de 1996, ressalva apenas que o valor “não excederá, em nenhuma hipótese, a dez por cento da remuneração mensal média dos diretores das respectivas empresas”.

Quando chefiava a Casa Civil, por exemplo, Dilma Rousseff elevava o salário de 11.400 reais para 23 mil reais por participar dos conselhos da Petrobras e da BR Distribuidora. Os gastos com moradia, serviços médicos e odontológicos (incluindo dependentes), passagens e deslocamentos, entre outros, são integralmente cobertos com dinheiro público.

Ministros do STF - A legislação estabelece que o maior salário é sempre o dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Até o momento, eles recebem 26.723,13 reais. Parece alto. É muito maior. Cada um dos 11 ministros do STF pode gastar 614 reais por dia em viagens dentro do território nacional e 485 dólares por dia em viagens internacionais. Se o magistrado não morar em apartamentos funcionais, o auxílio-moradia é de 2.750 reais.

Os ministros também têm direito a um carro oficial com motorista – os gastos com combustível são ilimitados – e oito cargos comissionados. Em troca de um valor que não ultrapassa os 211,49 reais, os ministros e seus dependentes têm um plano de saúde que abrange cobertura médica e odontológica integrais.

Depois de aposentados compulsoriamente (quando completam 70 anos), os ministros continuam a receber o salário integral. Em caso de aposentadoria antecipada, o valor do subsídio é proporcional ao tempo de serviço.

Efeito cascata - Essas despesas não incluem os gastos com os quase 36 mil funcionários públicos do Legislativo, 1.106 servidores do STF, 23.172 da Justiça Federal, 33.503 da Justiça do Trabalho e tantos outros cargos comissionados – população superior à de centenas de cidades brasileiras.

“O maior problema do aumento do salário de deputados e senadores é que ele pode contagiar a máquina estatal e se estender para todos os setores do governo”, adverte Raul Velloso, especialista em contas públicas. “Os sindicatos, por exemplo, têm um balcão de negociação permanente no Ministério do Planejamento. O aumento nos salários dos parlamentares abre o precedente para o aumento nos salários do funcionalismo público”.

O último reajuste do Legislativo, que catapultou o salário de R$ 12 mil para R$ 16.512,09 por mês, ocorreu em 2007. Nos últimos três anos, a inflação não chegou a 20%. Para os congressistas, o salto desta quarta-feira foi de 61,8%. Presidente, vice-presidente e ministros quase triplicaram a arrecadação mensal. O salário mínimo está em 510 reais. Com sorte, chegará a 540 reais em 2011."

Congresso supersônico: aumento dos parlamentares foi votado e aprovado em 35 minutos



Foram de apenas 35 minutos o tempo que durou a votação e aprovação do projeto de aumento dos salários dos parlamentares, que tramitou nas duas casas: a Câmara e o Senado Federal.
Convenhamos, é um tempo recorde que nenhum outro projeto conseguiu tanta rapidez. Por pura demagogia, algumas vozes isoladas de alguns parlamentares têm se manifestado contra o percentual, nada mais do que isso. Por que outros projetos de importância e de interesse nacional não tem o mesmo tratamento e alguns deles, a despeito de sua importância para o país, levam anos e até décadas para serem votados. É o jeito parlamentar brasileiro de legislar em causa própria.
Chega a 120 mil o número de brasileiros que assinaram um abaixo assinado virtual protestando com o escabroso aumento dos políticos quando ao mesmo tempo o Governo decide cortar drasticamente o valor de investimentos no país.

Brasil: políticos marajás estão entre os mais bem pagos do mundo



Ex-presidente e atual senador Collor, em um de seus momentos histéricos. Antes, como presidente, um caçador de marajás. Hoje, como senador, um deles.

Saiu na Folha de São Paulo:

"Com o aumento de 62%, o salário dos congressistas brasileiros será maior que o de parlamentares de paises desenvolvidos e de outros grandes emergentes, relata Érica Fraga. A remuneração anual de US$ 204 mil supera o que pagam EUA, Japão e União Europeia. Quase 20 vezes a renda por habitante do país, a desigualdade entre o ganho de deputados e senadores e a média da população também será uma das maiores do mundo. Na Itália, os parlamentares ganham 5,5 vezes o PIB per capita. No Japão, 4,4. Nos EUA, 3,7. Incluindo o salário, cada congressista brasileiro representará custo médio de R$ 128 mil mensais (US$ 896 mil/ano), mostrou a Folha ontem. Como presidente, Dilma Rousseff receberá o equivalente a metade do salário anual do americano Barack Obama".

Comentário do Blog:
Que Estados Unidos ou Japão que nada! Os verdadeiros marajás da política são os do Brasil. Os do Poder Legislativo, já que os dados acima mostram que a presidente Dilma Rousseff receberá anualmente a metade do que ganhará o presidente Obama, dos Estados Unidos.
A pergunta que se impõe é: qual a lógica para o Brasil pagar os maiores salários do mundo a seus parlamentares?
Perguntado ao deputado federal mais votado por São Paulo, Tiririca, sobre o que ele achava do aumento, ele respondeu: "É... dei sorte"
Deu mesmo. Comprovadamente semi-analfabeto, Tiririca custará por mês aos cofres públicos, portanto do seu dinheiro, o equivalente a mais de 100 vezes o salário de um professor com curso superior, cujo piso nacional é de apenas R$ 900,00 (novecentos reais), sendo que muitos municípios nem esse piso pagam.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Erramos: o aumento dos parlamentares é de 61,8%




Ontem, comentamos que os parlamentares teriam aumento de 62,5%. Erramos. O aumento será de apenas 61,8% (sessenta e hum, virgula oito por cento) e foi aprovado sem nenhuma dificuldade pelo Senado Federal. E será extensivo para presidente e ministros, pois o valor aprovado corresponde ao teto do funcionalismo. Teto este fictício, pois muitos funcionários públicos recebem cifras salariais muito acima do teto constitucional. E toda a área jurídica do Governo sabe disso, mas não consegue impedir. Há uma cumplicidade conveniente e todos se beneficiam dela.
O impacto nas contas públicas será de apenas R$ 1 bilhão e 800 milhões de reais.
Eles podem.

Colarinho branco: sem o jeitinho brasileiro




O mega fraudador Bernard Madoff, cumpre pena de 150 anos, nos Estados Unidos.

Sabe=se, a corrupção e desvios de dinheiro público não são privilégios brasileiros. Em muitos outros países eles também existem, no entanto, com uma diferença fundamental: lá não existe o habitual "jeitinho brasileiro" nem a frouxidão da legislação criminal que aqui garante a impunidade total dos saqueadores do dinheiro público. Os exemplos são inúmeros e estão aí.
Nos Estados Unidos,o megafraudador americano Bernard Madoff, cumprindo pena de 150 anos, não irá ao enterro do filho. Não teria tal sofrimento no Brasil.
Aqui, o juiz federal Fausto de Sanctis condenou o banqueiro Daniel Dantas a 10 anos por corrupção ativa, e por isso quase perdeu o cargo. O delegado Protógenes Dantas que prendeu o banqueiro na Operação Satiagraha,foi condenado por "excesso de rigor nas investigações", imagine.
Então, a corrupção é internacionalizada. Diferentes são as atuações da Justiça em cada país.
Daniel Dantas e Maluff que o digam.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Papais Noéis de si mesmos: deputados e senadores terão aumento de 62,5 %



"Deputado" João Plenário no programa "A Praça É Nossa", do SBT (foto).

Repetindo o conveniente e batido roteiro de todos os anos, ao apagar das luzes, suas excelências se reunem hoje, 14, em Brasília, para aumentar seus salários em pelo menos 62,5%. Isso mesmo: sessenta e dois, virgula cinco por cento). Passarão de 16,5 mil para 26,7 mil. Trata-se do básico, evidente. No total, entre as verbas de gabinete e complementares, mais os salários, ultrapassam os R$ 100 mil mensais. Não, não haverá maiores discussões da legalidade ou legitimidade do ato. A decisão se dará por Decreto Legislativo, sem necessidade de maiores discussões. Discussões só se for par aumentar o percentual, a despeito de tudo e de todos. Importante desttacar que os aumentos dados aos senadores e deputados federais causam aumentos imediatos através do efeito cascata para todos os deputados estaduais e vereadores de todo o país. Uma festa.
E lembrar que há alguns meses houve grande confusão em Brasília para se aumentar de 6 para 7% o reajuste (diferente de aumento) dos aposentados e pensionistas. O argumento éra de que as contas públicas não suportariam o reajuste. Para os aposentados, claro.
O João Plenário do programa "A Praça é Nossa", do SBT deve estar morrendo de inveja dos seus colegas reais.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O sonho brasileiro acabou: sujaram a Lei Ficha Limpa


Estão nos jornais. As últimas notícias sobre a Lei da Ficha Limpa são desalentadoras para quem imaginava que sua aprovação significaria o início de uma limpeza moral do universo político brasileiro.
A iniciativa popular resultou na adesão formal (assinatura) de mais de 1 milhão e 700 mil brasileiros. Suas excelências do Senado e Câmara Federal aprovaram a lei como que sabendo que na prática não daria em nada como tantas outras iniciativas moralizadoras "neste país".
O Tribunal Superior Eleitoral acaba de liberar grande parte dos condenados pelos Tribunais Regionais Eleitorais, também eles composto por colegiados de magistrados mas que à interpretação do Tribunal Superior Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal se equivocaram e condenaram inocentes.
Uma pena. A sensação que fica para a população esclarecida e interessada no assunto é de total e plena impunidade.
Enquanto isso, as cadeias públicas continuarão superlotadas de inocentes e ladrões de galinhas. É o Brasil.

Cultura potiguar: filme “Inácio Garapa, Um Matuto Sonhador” estréia hoje em Natal


Uma grande produção cinematográfica não é necessariamente a mai cara nem tem que ser produzida em Wollwood. Do ponto de vista cultural uma peça simples mas de imenso conteúdo e de um custo simbólico pode sim oferecer ao público algo valioso capaz de fazê-lo acreditar que a cultura não tem barreiras nem nacionalidade.
Tendo como protagonista o areia-branquense Wellington Marques dos Santos, ou simplesmente "Pintado", "Inácio Garapa" ao revelar sem retoques a saga de um nordestino sonhador, sugere com pertinência a discussão sobre o conceito de felicidade, erroneamente atribuído como exclusividade dos ricos.
Em Natal, a estréia se dará hoje no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, no anexo da Fundação José Augusto, no Tirol.
A produção é de J. Gomes. Em Areia Branca o filme será exibido no próximo sábado, 18, às 21h, no Ivipanim Clube. Vamos todos ao Chico Daniel ver "Inácio Garapa"!

Última Hora: Williams Oliveira morreu ontem em Natal

Faleceu no início da tarde deste Domingo, 12, Williams Oliveira Costa. Para os amigos, Cabo Willame. Areia-branquense residente em Natal, Williams transformou o seu Bar na travessa lateral do Colégio Winston Chrchill em uma espécie de ponto de concentração dos areia-branquenses, que lá compareciam em grande número tanto os residentes em Natal como os que vinham de Areia Branca à Natal. Uma verdadeira Embaixada de Areia Branca em Natal. A todos, Wlliams recebia com sorriso aberto e a generosidade que lhe era natural. Um bom e simpático bate-papo com ele era certo. Participou da diretoria do Centro Areia-branquense e prestava sua efetiva colaboração nas atividades do Centro.
O corpo está sendo velado na Capela do Centro de Velório São José, na Rua São José, 1248, esquina com a Avenida Alexandrino de Alencar, Lagoa Seca. Tel: 3213.6155. O sepultamento está previsto para as 09:00 hs desta segunda, 13, sendo que às 08:00 hs será celebrada uma Missa de corpo presente, pelo Padre Alfredo Oliveira, seu irmão e pároco da Igreja de Pirangi.
À família Oliveira Costa, os sentimentos de pesar do Blog e dos areia-branquenses.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Leitura Dinâmica: o desafio de sermos mais humanos e solidários o ano inteiro




O período de Natal invariavelmente nos remete a uma reflexão que se repete: é notório que as pessoas, mesmo aquelas habitualmente amargas e pouco educadas se tornam mais humanas e sociáveis, não se dando conta de que tal atitude poderia ser um modo de ser e de viver o ano inteiro. Esse aspecto sempre me chamou a atenção e me levado a perguntar por que as pessoas não optam por ser assim todos os dias.
Nessa linha, recorro à competente escritora Marli Gonçalves, uma humanista antenada com o jeito brasileiro de ser e autora de textos impecáveis. Confira abaixo:

"COISAS QUE FAREMOS JUNTOS"

Por Marli Gonçalves

Esta é uma Mensagem de Natal que, como recado em garrafa atirada ao mar, espera encontrar o seu endereço. E que seja recolhida e acolhida, ou novamente distribuída para outros corações e mentes. São desejos.



Que as águas límpidas e aquela sensação de frescor, de banho tomado, de mergulho no mar contra ziquiziras, e uma brisa suave nos acompanhe hoje, amanhã e sempre.

Que nosso coração se fortaleça, e nos mantenha vivos como regentes harmoniosos de nossos destinos. Que nossos olhos enxerguem longe - tanto as injustiças, como que consigam ver quaisquer ameaças veladas tramadas contra nós ou nossos amores. Que nossas mãos sejam estendidas aos que as merecem, e que nossos pés toquem o solo reproduzindo vida e criação em sementes carregadas nas solas dos nossos sapatos. De nossa boca, que saiam respostas e soluções; ou perguntas inquietantes. Que se rompa o medo que fez o silêncio muitas vezes comandar os arrependimentos que carregamos.

Que o peso da balança seja mais leve, e que a fita métrica meça e mostre sua altivez diante do mundo. Que você tenha energia e equilíbrio para enfrentar percalços e perdas, tomando-as como ganhos e sabedoria, ou desígnios. Que seus sonhos sejam sempre confortantes e restauradores, mesmo que viva só com seu travesseiro já roto, mas sabedor calado de segredos, dúvidas, angústias, pecados, fraquezas e cansaços. Que você viva bem com você, com o espelho - do carro, do elevador, do banheiro, do hall de entrada, do reflexo do vidro, do copo de água bebido, da poça de chuva. Tal qual Narciso, tenha a honra de bem se mirar. E se ainda não puder fazê-lo, que consiga mudar a tempo para o ano que vem. Mas que consiga se ver.

Que uma seiva como a da alfazema, a luz do Sol, a beleza das flores e o canto dos pássaros, o amor bem feito, sejam os seus vizinhos, convidados a entrar todos os dias em sua morada, por menor que seja o espaço dela, ou sendo apenas o seu próprio corpo, sem teto, sem terra, sem lenço, sem documento. Anárquico, mas com as janelas abertas. Para que nenhuma clausura se justifique, a não ser na sua renovação, na meditação, e na procura por trilhas.

Que você seja um ser muito amado. E odeie menos. Que perdoe mais, e que expire suas culpas antes que elas cresçam. E que todos os dias receba ao menos um olhar límpido da atenção de uma criança, que também pode estar em espírito dentro de um velho, do maltrapilho, do passante. Nos animais que parecem tudo saber e sentir quando nos pedem afagos, quando se esfregam em nossas pernas, quando emitem sons para os quais ainda não há tradução formal, mas você sabe.

Que consiga ultrapassar as barreiras impostas pela moral reinante de alguém a quem não se autorizou, e respeite todos os outros sexos, todas as outras manias, todas as outras crenças e não-crenças, todas as outras estéticas, culturas, hábitos. Mas jamais aceite a imposição de qualquer delas, se delas depender para ser aceito.

Não há tanta poesia no mundo, bem sei. E isso não mudará quando o calendário passar por qualquer das estações, sejam as do mundo, ou as do rádio que irradiará a realidade junto com sucessos musicais. Certamente que não poderá comprar tudo o que deseja, e pode estar certo que dia após dia estará mesmo envelhecendo de alguma forma - como o vinho, como a madeira, ou como o alimento vendido nas prateleiras. Mas há a reciclagem. De nossas cinzas e de nossas ideias. Seremos, sim, substituídos. Só podemos rogar que sobrevivamos na memória dos que ficam, e enquanto ficam, e que assim a gente fique sempre.

Você já viu: começaram a chegar mensagens de Natal. Boas Festas. Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade. Que tudo se realize no ano que vai chegar. Sempre gerais e quase utópicas e iguais, impressas, com seus envelopes, alguns até garbosos. Por debaixo da porta, e não pela chaminé, entram os Papais Noéis, as guirlandas, caixinhas e lacinhos, sinos, renas e trenós. A tradição volta e se espalha pelas cidades, em luzes, nos enfeites nas janelas, alguns pelo amor. Outros, pelo comércio. Pouca ousadia para não cometer pecados numa época que todo mundo fica bonzinho, manso, solidário, principalmente com as pobres criancinhas pobres.

Como se fossem dois mundos incutidos religiosamente nas cabeças desde a infância, há a procura pela família, os agrados dos presentes, lembrancinhas e dinheiro em listas, as cestas de Natal, as caixas de espumantes, os panetones. O vai-e-vem, aqui, vira a forma metódica de ano após ano afirmar os caminhos pelos quais trilhou nos últimos meses. Uma espécie de revisão, nas barbas do tal Noel.

Não se impressione com isso agora. Você pode todos os dias fazer um Natal interior. Que os anos sejam como os dias. Para a gente nascer, viver e morrer felizes, no que ainda der para salvar.

São Paulo, 2010-2011, de um mundo todo girando, girando, girando. Todos querendo uma resolução. Uma revolução.



• (*) Marli Gonçalves é jornalista. As coisas ( bem gostosas) que faremos juntos são muitas mais. No coletivo, só vale o que é recíproco. E o que é recíproco é verdadeiro.

Brasil 2011: sob nova direção


Em 2011, portanto a pouco menos de 20 dias, o Brasil estará sob nova direção e pela primeira vez, uma direção feminina. Nesta fase de transição do Governo, a presidente tem tomado cuidados especiais para não desagradar a Lula, seu mentor e principal responsável por sua eleição. Mas tudo indica que esse quadro mudará com a posse presidencial. Dilma, mais técnica do que política e ao contrário de Lula, sem nenhum carisma, precisará de muita habilidade para fazer valer seu estilo próprio, que sabe-se ela tem.
A composição dos ministérios tem revelado de sua parte uma prudência acentuada, principalmente com a área econômica, esteio para a implementação de outras políticas de Governo.
Mas não tenhamos dúvidas de ela implementará um estilo diferente do de Lula, na arte de governar um país continental que avança economicamente a passos firmes, mas com práticas políticas viciadas e prejudiciais ao país.
Desarmado o palanque, a responsabilidade para que o país se torne um pais cada vez melhor é literalmente de todos os brasileiros.
Ética é algo comum a todos e não somente aos políticos.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Fim de Noite: "Sentado à beira do caminho"


"Sentado à beira do caminho", de Roberto e Erasmo Carlos foi gravada no hoje ultrapassado disco de vinil. em 1969, quando os compactos CDs de hoje eram no Brasil ainda um sonho distante. O Fim de Noite de vez em quando revela-se saudosista. Nenhum problema. O rei Roberto Carlos que esta semana fez show em Natal, continua provocando "Emoções" em várias gerações. As imagens da vitrola são simbólicas e nos remete a um passado de boa música. Vale a pena viajar no tempo da boa música. Boa noite!

Abrindo aspas para J.R. Guzzo, de Veja:









J.R.Guzzo, articulista de Veja.

"O Brasil é um caso curioso, e possivelmente único no mundo, de país que decidiu combater a criminalidade reduzindo as penas para os crimes".

Utilidade pública: cédulas novas começam a circular segunda-feira


Elas estão chegando a partir de segunda-feira. Com tamanhos diferentes e marcas táteis em relevo que tornarão sua identificação mais fácil aos deficientes visuais, as novas cédulas obedecem a padrão internacional com a finalidade de dificultar falsificações e facilitar a internacionalização da moeda brasileira. Custam mais caro ao erário publico a sua confecção.
Importante destacar que as notas atuais continuarão valendo por tempo indefinido e sendo retiradas de circulação lentamente pelo Banco Central.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Fim de Noite: "Feira de Mangaio"



Entre flauta, violino, acordeon, triângulo, zabumba, violão e até cavaquinho, o talento jovem se confunde com o veterano, com nivelado e surpreendente e belo resultado. O Fim de Noite de hoje ao trazer o vídeo acima, reforça a idéia da força da brasilidade musical existente no Nordeste. A predominância jovem, quase menina, do Clã Basil com o veteranismo irretocável de Sivuca se completam numa peça musical antológica.
"Feira de Mangaio" nesta versão apresentada pelo talentosíssimo e jovem grupo de forró autêntico "Clã Brasil" da Paraíba, e Sivuca demonstram inequivocamente que a boa música nordestina está cada vez mais viva, a despeito das "invenções" do forró eletrônico. Observem o talento e criatividade das meninas em perfeita harmonia com o professor Sivuca. Boa noite!

Projeto de Lei propõe que adolescente de 16 anos possa dirigir




O deputado federal Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA) deu entrada junto à mesa diretora da Câmara dos Deputados, projeto de lei que prevê autorização para menor de 18 anos dirigir automóveis. Pelo projeto, que recebeu o número PL 1156/2007, os menores com idade acima de 16 anos poderão, opcionalmente, e desde que autorizados pelos pais ou responsáveis, prestar exames de habilitação para conduzir veículos automotores, nas categorias A e B, desde que dirijam em áreas urbanas.
O atual Código de Trânsito Brasileiro (CTB) exige que, para ter acesso à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o cidadão seja penalmente imputável, ou seja, maior de 18 anos de idade. “Ao nosso ver, no entanto, a questão não pode ser tratada com tanta simplicidade. Já existem, em nosso ordenamento jurídico, diversas medidas coercitivas que, no campo penal, coíbem eventuais condutas condenáveis dos menores de idade. Também é possível, com base nas leis existentes, exigir reparação de danos causados pelos menores de idade ao volante dos veículos”, diz o deputado.

Comentário do Blog:
Trata-se de uma questão controversa que merece um amplo e consistente debate, em que se analise com isenção os "prós" e "contras" da aprovação da proposta.
A favor, pode-se afirmar que existem adolescentes com 16 anos que revelam acentuada responsabilidade ao dirigir enquanto é comprovada a existência de maiores e até idosos irresponsáveis no trânsito.
Contra, estão as estatísticas que comprovam que parte significativa dos acidentes de trânsito no país são provocados por adolescentes não habilitados no volante de suas potentes máquinas.
Controverso, o tema merece cuidados na avaliação. De certa forma ele se insere na também importante discussão sobre a redução da maior idade de 18 para 16 anos.
Nesse contexto, cabe a inevitável pergunta: se o menor não pode dirigir nem responder por crimes cometidos, por que eles podem votar para eleger seus representantes.
Nos Estados Unidos, país considerado modelo por muitos paises, inclusive o Brasil, menor de 16 anos pode dirigir.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Fim de Noite



O Fim de Noite de hoje permite-se fazer o contra-ponto e em pleno Carnatal em Natal, traz a fantástica Roberta Flack com seu mais emblemático sucesso: Killing Me Softly. Boa música e boa noite!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Ministério: os homens da presidente


Presidente eleita Dilma Rousseff

O momento é de composição do Governo e designação de ministros. Até o momento os homens abaixo deverão compor os respectivos ministérios do governo de Dilma Rousseff.
Abaixo, os homens da presidente Dilma:

Fazenda: Guido Mantega (continua)
Casa Civil: Antonio Palloci
Defesa: Nelson Jobim (continua)
Planejamento: Miriam Belchior
Secretaria Geral da Presidência: Gilberto Carvalho
Banco Central: Alexandre Tombini
Educação: Fernando Hadad (continua)
Comunicações: Paulo Bernardo
Justiça: José Eduardo Cardozo
Relações Institucionais - Alexandre Padilha
Desenvolvimento, Indústria e Comércio - Fernando Pimentel
Agricultura - Wagner Rossi
Minas e Energia - Edison Lobão
Ciência e Tecnologia - Aloizio Mercadante

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Fim de Noite: "HELP"


Por esta nem o beatle Paul McCartney, compositor de HELP juntamente com John Lennon (falecido) esperava: Demônios da Garoa cantando um dos mais emblemáticos sucessos da mais famosa banda de rock de todos os tempos. Mas o grupo paulista não fez feio não e ficou muito bonita a versão em samba do sucesso dos Beatles. Quem sabe faz bem feito e o antológico grupo paulista inovou com a nova leitura da música dos Beatles. Vale a pena ver e ouvir. Aumente o som e aproveite. Boa noite!

Henrique Alves: ainda não foi desta vez a presidência da Câmara Federal


Em seu décimo mandado de deputado federal, o peemedebista Henrique Alves (RN) há muito acalentava o sonho de ser presidente da Câmara Federal. Com a composição da chapa presidencial tendo o deputado federal Micher Temer (PMDB-SP) como vice-presidente da República eleito, tudo parecia facilitar o projeto do deputado líder do PMDB na bancada do Governo. Mas... mais uma vez o sonho foi adiado, sabe Deus por que razões.
Articulador ao extremo e habilidoso nas composições, ainda assim não conseguiu viabilizar seu projeto de presidir a Câmara dos Deputados. “Nós acataremos a decisão do PT”, garantiu Alves,tentando passar idéia de que houve consenso.
O deputado petista Cândido Vacareza, potencial candidato com apoio governista foi ao longo do processo sucessório, uma pedra no sapato de Henrique.
As forças ocultas contrárias às aspirações do veterano deputado potiguar foram mais fortes que seu inegável prestígio no governo do PT, mas não foi o suficiente.
Fica para a próxima.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Cidadania: mais do que um juiz, um cidadão




O conhecido cardiologista e escritor Lair Ribeiro já dizia: "A palavra convence, o exemplo arrasta". É o caso.

A decisão do Juiz Federal José Eduardo de Melo Vilar Filho (foto), da 6ª Vara Federal, de proibir "a União, o governo estadual do Ceará e o município de Fortaleza de gastar dinheiro público para promover festas e fazer propagandas institucionais" até a normalização do atendimento público de saúde no Ceará, é um exemplo a ser seguido e apoiado em todo o país.

São inaceitáveis os altíssimos valores gastos com o dinheiro público com propagandas institucionais nos três níveis do poder público: federal, estadual e municipal. O magistrado utilizou-se do seu poder legal mas certamente pesou em sua sentença a consciência cidadã ao constatar o permanente descaso com a saúde pública por falta de investimentos enquanto cifras astronômicas pagam a propaganda oficial voltadas quase sempre para a promoção pessoal de governandes nem um pouco éticos.
O juiz afirma que só no ano passado o governo do Ceará gastou 113 milhões de reais em comunicação social, enquanto a Prefeitura investiu 13 milhões em comunicação, mais de 2 milhões no Carnaval e quase 6 no réveillon.
Por enquanto, o juiz José Eduardo ainda é uma andorinha solitária que segundo a sabedoia popular não faz verão. No entanto, o apoio da sociedade à sua sentença pode se transformar em um movimento nacional de grande importância.
Oportuno lembrar a mais importante iniciativa popular de 2010: a Lei Ficha Limpa. Não se deve ficar por aí. A participação efetiva e de forma civilizada da população pode sim prestar enorme contribuição ao país. Afinal, há muito o que se fazer para que o Brasil seja efetivamente, o país dos brasileiros.

sábado, 27 de novembro de 2010

Leitura Dinâmica: Papa critica aborto e pede que políticos e imprensa promovam respeito à vida



O papa Bento 16 realizou neste sábado um novo discurso contra o aborto e pediu a setores da política, da economia e da comunicação social que promovam o respeito à vida humana desde o momento da concepção.


O pontífice fez uma chamada à sociedade diante do que chamou de "triste panorama das injustiças cometidas contra a vida do homem, antes e após seu nascimento", durante a homilia na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

"Peço aos protagonistas da política, da economia e da comunicação social que façam o que estiver dentro de suas possibilidades para promover uma cultura cada vez mais respeitosa em relação à vida humana", ressaltou Bento 16.

"Existem tendências culturais que tentam anestesiar as consciências com motivações cheias de pretextos". Em relação ao embrião no ventre materno, "trata-se de um novo ser vivo, dinâmico e disposto maravilhosamente, um novo indivíduo da espécie humana", disse o papa.

"A vida, uma vez concebida, tem que ser protegida com o máximo cuidado", acrescentou.
Transcrito do site UOL.

Rio de Janeiro: agora ou nunca mais















A gravidade da violência nos morros do Rio de Janeiro, seja no complexo do Alemão ou em qualquer outro dos mais de 200 focos de tráfico de drogas revela sem disfarce que é agora ou nunca. "Demorou", como diz a gíria paulista ao referir-se a algum fato com atraso. Demorou mesmo. A guerra do tráfico no Rio arrasta-se há anos e parece ter chegado ao limite. As autoridades cariocas sempre admitiram existir um poder pararelo representado pelo crime organizado e pelos chefões do tráfico de drogas. Hoje, a situação é de real confronto entre o poder constituído, legal, das forças de Segurança Pública e os traficantes. A guerra é real nos morros cariocas. Espera-se que desta vez o Estado restabeleça a normalidade, lamentavelmente com perdas de vidas e derramamento de sangue, mas a hora é de fazer prevalecer as garantias individuais e coletivas do cidadão de bem, do trabalhador e da população em geral que está violentamente ameaçada.
A questrão do tráfico e do consumo de drogas é complexa, mas salta aos olhos de qualquer observador mais atento, a seguinte questão: se não houvesse o consumidor, obviamente não haveria o tráfico, a venda. Outro detalhe é que o tráfico não é alimentado por pequenos assalariados que quando viciados, mal conseguem utilizar-se do crack. Cocaína e outras drogas caras tem como usuários pessoas de alto poder aquisitivo. Pode estar aí a razão pela qual nunca se pensou em punir e responsabilizar tais usuários.
Sobre este tema, o blog transcreve o artigo abaixo, do experiente jornalista Carlos Chagas. Ele tem razão. Confira:

"A RESPONSABILIDADE DOS USUÁRIOS DE DROGAS

Por Carlos Chagas

Quando eclodem as guerras, os países envolvidos dedicam-se a analisar suas causas, justificando-se pelo envolvimento nos confrontos. Ainda em 1939 as democracias européias acusavam a Alemanha de invadir outras nações, ao tempo em que Adolf Hitler alegava o esbulho do Tratado de Versailles contra o povo germânico.

Sucedem-se as explicações sobre a conflagração no Rio, com a polícia e as autoridades denunciando a extensão do crime organizado no controle das favelas e os narcotraficantes sustentando que a miséria e o desemprego não lhes deixaram outra opção de sobrevivência.

Só que ambos os lados em choque, com raras exceções, omitem o fator principal de responsabilidade pela conflagração: os usuários de droga. Não tivessem os viciados se multiplicado em progressão geométrica e não estaríamos assistindo essa novela de horror.

Os números não deixam mentir: só da Vila Cruzeiro escaparam perto de 600 narcotraficantes, refugiando-se no Complexo do Alemão. Multiplique-se pelas outras mil favelas fluminenses o número de bandidos empenhados em adquirir, vender e distribuir cocaína, maconha e outras drogas, e se terá o número aproximado de dezenas de milhares de criminosos assolando a antiga capital e adjacências.

Isso significa número muito maior de viciados, daqueles que recebem a droga a domicílio ou freqüentam as bocas de fumo. Duzentos mil, quinhentos mil, no Rio? São eles os responsáveis pela guerra. Carregam a culpa pela intranqüilidade da população inteira, mais os assassinatos, os roubos e as depredações. No entanto, são tratados como vítimas, coitadinhos, pobres doentes contaminados pela angustia...

Aqui para nós, é preciso criminalizá-los. Identificá-los. Expô-los à sociedade. Torná-los responsáveis perante a Justiça, aplicando-lhes penas que, mesmo não sendo de prisão, precisam ser conhecidas dos vizinhos, parentes, patrões e empregados. Em especial os melhor favorecidos, os ricos e os integrantes das elites. Vale repetir, são eles os culpados pelo que vai acontecendo, porque se não existissem, não existiria o narcotráfico. Nem a guerra."

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Depois de Mantega na Fazenda, Meireles deve continuar no Banco Central














Presidente eleita Dilma Rousseff e Henrique Meireles, presidente do Banco Central


O presidente Lula sempre que fala de improviso utiliza-se de metáforas tendo como tema o futebol. Coincidência ou não, a presidente eleita Dilma Rousseff parece que vai na mesma direção, embora ainda sem explicitar tais metáforas. O jargão futebolístico de que "em time que está ganhando não se mexe" ao que tudo indica está se configurando na formação da equipe econômica do próximo governo. Depois de convidar e confirmar Guido Mantega no Ministério da Fazenda, Dilma convidou Henrique Meireles para permanecer na presidência do Banco Central. Embora ainda não confirmado, tudo indica que permanecerá à frente da principal instituição financeira do país.
Tais atitudes revelam visão estratégica apurada na área econômica que precisará se tornar cada vez mais sólida para que com os fundamentos econômicos consolidados, o governo partir para outras reformas como a tributária, política, previdênciária, etc.
Desarmado o palanque, a hora é de um sério esforço coletivo para que o país efetivamente avance sócio e economicamente. Para o bem de todos.

Dilma manterá Guido Mantega no Ministério da Fazenda
















Quando o presidente Lula assumiu o governo em 2003 havia uma grande expectativa negativa, ressalte-se, de que ele ao instalar o governo e indicar os ministros provocasse desequilíbrio e graves problemas para a economia do país.
Prudente, Lula manteve Guido Mantega no Ministério da Fazenda, que já exercia a função no governo FHC.
Agora, a presidente eleita Dilma Rousseff revelando prudência e visão estratégica, manterá Mantega na pasta da Fazenda.
Bom sinal. Uma evidência de que para realizar as reformas políticas necessárias, é imprescindível manter a Economia estável.
Tal fato remete o assunto para a discussão sobre a alternância do poder, que entende-se como saudável para a democracia. A mudança, quando houver, deverá trazer consigo sinais evidentes de segurança para a estabilidade, seja econômica, seja política.
Mesmo com as pressões do PMDB que são fortes - o vice-presidente eleito Michel Temer e o deputado federal Henrique Alves não brincam em serviço - começa bem a Dilma.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

TAM em Natal: "Muitas vozes, um só canto II - de Tico para Tico"


















O palco do Teatro Alberto Maranhão, em Natal, foi todo areia-branquense, nesta terça-feira, 16. O show "Muitas vozes, um só canto II - de Tico para Tico" homenageou pela segunda vez o compositor e cantor Tico da Costa. Como abertura, ainda no espaço aberto do TAM, a Orquestra Filarmônica de Cruzeta-RN tocou clássicos da música nordestina e potiguar. Em seguida, o palco abrigou cantores potiguares que emocionaram o público que interagiu com os mesmos cantando os sucessos e algumas músicas inéditas de Tico da Costa. Entre eles, o flautista Carlos Zen e vários irmãos como Paula Neto, João Salinas e Pedro Paulo.
Com casa cheia, o cantor areia-branquense estando onde estiver, recebeu o carinho e a admiração de muitos amigos e conterrâneos. Na primeira fila, a maior expressão cultural de Areia Branca, o escritor e poeta Deifilo Gurgel com sua esposa Zoraide e o irmão - também escritor e apresentador da TV Universitária - Tarcísio Gurgel prestigiaram o evento.
O imenso acervo musical de Tico está sendo digitalizado e promete muitas novidades sobre a produção musical do filho de Dijesus Costa.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Brasil fará aeroporto internacional... na África



Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, Rio grande do Norte, Brasil.


Saiu no site de Claudio Humberto


"Brasil faz aeroporto internacional...na África

Já de olho talvez na sua nova “plataforma” africana de projeção internacional, Lula autorizou o BNDES a emprestar US$ 18 milhões para a construção de um aeroporto internacional em Nampula, Moçambique, na atual base área da cidade. É parte do pacote de US$ 300 milhões do Brasil para a infraestrutura local. Já os principais aeroportos brasileiros vão continuar a porcaria de sempre."

Comentário do Blog:
O presidente Lula não para de ultrapassar todos os limites em decisões absurdas.
Às vésperas de uma Copa do Mundo no Brasil e com as obras de infra-estrutura atrasadas, Lula, ao apagar das luzes de seu governo, quer fazer bonito lá fora para a comunidade internacional e ignora a realidade dos aeroportos brasileiros.
No caso particular do Rio Grande do Norte, a construção do complexo aeroportuário de São Gonçalo arrasta-se desde 1997.
Sua previsão de inauguração é até abril de 2014, a tempo do mundial da copa do mundo daquele referido ano. Se tudo não mudar até lá.

Tiririca aprovado pelo TRE de São Paulo em teste de alfabetização




O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo aprovou o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR), o palhaço Tiririca, em teste de alfabetização.
Segundo o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, Walter de Almeida Guilherme, ele fez um ditado tirado de um livro editado pelo tribunal: "Justiça Eleitoral, uma retrospectiva".
Eleito com mais de 1 milhão e 300 mil votos, o humorista cearense provocou a eleição de outros 4 deputados federais que sem a votação de Tiririca, não seriam eleitos. Entre eles, o deputado Valdemar da Costa Neto - envolvido no Mensalão - e o delegado da Polícia Federal, Protógenes Dantas.
Não trata-se, evidentemente de discriminação, até porque ele não é o único analfabeto ou semi-analfabeto no Congresso Nacional. Mas... o que esperar da produção legislativa de Tiririca na Câmara dos Deputados, em Brasília?
A política que deveria ser tratada com seriedade, transforma-se em gozação. É bom lembrar que ele foi eleito por São Paulo, estado em que se presume haver um elevado nível cultural de seus eleitores.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Caso Gilsom Moura x Sargento Siqueira: subestimação ao detentor do mandato - o povo
















Sargento Siqueira (foto à esquerda) e ex-deputado Gilsom Moura (à direita)

Algumas "excelências" insistem em continuar subestimando a tudo e a todos, especialmente ao real detentor de seus mandatos: o povo que os elegeram. O caso Sargento Siqueira x Gilsou Moura é emblemático dessa abominável prática: a da subestimação, certos de que o eleitorado aceita tudo e que logo tudo volta ao normal. Infelizmente a ignorância política de grande parte do eleitorado tem sido a tábua de salvação de políticos nem ou pouco éticos que fazem da atividade política um meio de vida com inconfessáveis práticas parlamentares.
Em alguns casos, como este, o casuísmo desavergonhado vem acompanhado de uma mentira deslavada como justificativa para a renúncia, quando qualquer natalense minimamente informada sabe da real intenção da estranha arquitetura política. Tudo com o aparente respaldo do partido aos quais são filiados - o Partido Verde -, cujo presidente é a prefeita de Natal, Micarla de Sousa.
A Justiça, permanente guardiã dos direitos constitucionais, que deveria estar tratando de questões jurídicas relevantes e de interesses coletivos da sociedade, acaba tendo que tratar de evitar que chicanas jurídicas como esta se concretize com êxito. O parlamento estadual - A Assembléia Legislativa do RN - por corporativismo ou excessiva permissividade, não consegue sozinha deter manobras ilegitimas como a maquiavelicamente arquitetada.

Inversão de valores: Delegado Protógenes é condenado




No Brasil, ser competente no cumprimento da função pública pode dar cadeia. No caso específico do Delegado Protógenes Dantas, da Polícia Federal, deu.
"O juiz Ali Mazloum, da 7.ª Vara Criminal Federal em São Paulo, destaca que Protógenes efetuou "práticas de monitoramento clandestino, mais apropriadas a um regime de exceção, que revelaram situações de ilegalidade patente". A pena estipulada foi de três anos e quatro meses de prisão, substituída por restrições de direitos, ou seja, Protógenes terá que prestar serviços à comunidade em um hospital público ou privado, "preferencialmente de atendimento a queimados", e fica proibido de exercer mandato eletivo, cargo, função ou atividade pública. Ele ainda pode recorrer.
A condenação se deu por conta de sua atuação na Operação Satiagraha que prendeu o banqueiro Daniel Dantas. A acusação é de que o delegado teria cometido excessos e irregularidades nas investigações.
Depois de emblemático exemplo e com o risco de vida inerente à profissão, qual estímulo um servidor público policial terá para trabalhar com empenho em sua atividade?
Quanto ao sr. Daniel Dantas, nenhuma prisão. Os processos arrastam-se a passos de tartaruga tendo como destino a prescrição dos crimes e assim a absoluta impunidade.
Resumindo, o Delegado vai preso, o outro, mesmo condenado pela Justiça, fica solto. Acorda Brasil!

Tico da Costa: show em sua homenagem no Teatro Alberto Maranhão



No próximo dia 16/11, terça-feira, o Teatro Alberto Maranhão será mais uma vez palco de uma homenagem ao compositor e cantor areia-branquense Tico da Costa. Falecido em Natal em 29 de agosto de 2009, o artista potiguar mereceu meses depois uma justa e merecida homenagem no mesmo teatro, quando diversos artistas potiguares, de Recife e de João Pessoa se apresentaram, além de seus irmãos Pedro Paulo e João Salinas. Com um auditório lotado, Tico foi muito bem represntado na ocasião por toda sua família. O evento próximo deve repetir o sucesso do anterior, dado o prestígio conquistado pelo talentoso compositor e cantor nascido em Areia Branca, e que manteve-se fiel às suas origens mesmo quando se apresentando nos palcos da Europa e Estados Unidos.
O Blog sugere a presença dos areia-branquenses residentes em Natal e por que não vindos de Areia Branca especialmente para o evento. Tico da Costa ou o Titico de Dijesus merece mais esta homenagem.

Mobilidade urbana: no caminho, uma caçamba de lixo



Elas estão "estacionadas" perigosamente nas avenidas por toda Natal. A atual gestão municipal em Natal deu especial atenção à mobilidade urbana, como forma de tentar melhorar o já caótico trânsito em Natal. Em algumas avenidas, estacionar é proibido, em nome da tal mobilidade.
Mas as caçambas de coleta de lixo pode. Elas por não disporem de nenhuma sinalização, significam reais riscos de acidentes para os veículos que transitam pelas ruas e avenidas da cidade. Em Candelária, por exemplo, podem ser constatadas a presença de várias delas. À noite, o risco é multiplicado pela ausência de sinalização e pouca iluminação de algumas ruas. Em alguns casos, elas estão posicionadas próximas a esquinas, prejudicando a visibilidade dos motoristas e assim aumentando o risco de colisões.
Necessárias para a devida coleta de entulho e sobras de construções, elas teriam obrigatoriamente que serem postas em locais iluminados ou pelo menos sinalizadas. A sugestão é que elas tivessem em todos os seus lados as conhecidas fitas utilizadas em capacetes utilizados pelos motoqueiros.
Há casos de registro de acidentes em que motos e automóveis colidiram com as tais caçambas.

domingo, 7 de novembro de 2010

Fim de Noite: "Caruso"




O Fim de Noite deste Domingo caprichou e traz um dos maiores sucessos da música italiana: "Caruso". A letra retrata um drama profundo com muito romantismo. Ganha uma dimensão muito grande aqui quando interpretada magistralmente por dois monstros sagrados da música italiana: seu autor, Lucio Dalla e Luciano Pavarotti. Ligue o som e confira uma das mais belas músicas dos últimos tempos. Bravo! Boa noite!


Caruso
Lucio Dalla e Luciano Pavarotti


Composição: Lucio Dalla

Qui dove il mare luccica,
E tira forte il vento
Sulla vecchia terrazza
Davanti al golfo di surriento
Uno uomo abbracia una ragazza
Dopo che aveva pianto
Poi si schiarisce la voce,
E ricomincia il canto

Te voglio bene assai
Ma tanto tanto bene sai
É una catena ormai
Che scioglie il sangue tinto vene sai...

Vide le luci in mezzo al mare,
Penso alle notti là in america
Ma erano solo le lampare
E la bianca scia di un'elica
Senti il dolore nella musica,
E si alzo dal pianoforte
Ma quando vide uscire
La luna da una nuvola,
Gli sembro piu dolce anche la morte
Guardò negli occhi la ragazza,
Quegli occhi verdi come il mare
Poi all'improvviso usci una lacrima
E lui credette di affogare

Te voglio bene assai
Ma tanto tanto bene sai
É una catena ormai
Che scioglie il sangue tinto vene sai

Potenza della lirica,
Dove ogni dramma è un falso
Che con un po' di trucco e con la mimica
Puoi diventare un altro
Ma due occhi che ti guardano,
Cosi vicine e veri
Ti fan scordare le parole,...
Confondono i pensieri
Cosi diventa tutto piccolo,
Anche le notti là in america
Ti volti e vedi la tua vita,
Dietro la scia di un'elica
Ma si, è la vita che finisce,
E non ci penso poi tanto
Anzi, si sentiva gia felice,
E ricomincio il suo canto

Te voglio bene assai
Ma tanto tanto bene sai
É una catena ormai
Che scioglie il sangue tinto vene sai

Leitura Dinâmica II: Impaciências




Você é paciente? Sim? Não? A escritora Marli Gonçalves trata com propriedade do interessante assunto. Só preciso saber se você terá paciência para ler o texto. Se não tiver, paciência.

"Impaciências

Por Marli Gonçalves

O sinal ainda ia fechar, mas o pedestre já está lá no meio da rua, driblando a faixa. O sinal vai amarelando e o cara de trás já tacou a mão na buzina. Se você deixar passar o tal pedestre, ainda vai é ser muito xingado pelo tal motorista que, em geral, gesticulará muito com as mãos, talvez dedos. A fila do caixa não anda, ninguém atende a porcaria do telefone e quem ficou de ligar não liga. Você fuma, come, bebe mais do que deve e pode começar a espumar



O elevador vem vindo, mas o coitado do botão de chamada é massacrado, como se acelerador fosse. O cara vai descer daqui a dez pontos, mas já está na porta do ônibus, empatando a saída e outras coisas. Nem bem o Metrô parou, tem invasão de gente saindo e entrando pelo mesmo lugar, a porta - e duas coisas não ocupam o mesmo lugar no espaço. Às vezes a gente nem percebe, mas já está com ela incrustada: a impaciência. Entre os sintomas, o tamborilar de dedos na mesa, o pezinho batendo ou sacudindo mais nervosamente, vontade de esganar o mundo, uma certa agonia. Se não é TPM, é impaciência.

A impaciência é uma tensão, sentimento, sensação que acomete todo mundo em algum momento; e pode ser também característica "fixa" de personalidade. Por exemplo, ao tentar olhar com alguma simpatia para a presidente eleita, vejo nela uma mulher impaciente, e brava, ríspida, que não gosta de falar duas vezes a mesma coisa.

O problema é que ultimamente isso anda quase impossível. Todo mundo sabe tudo antes de ouvir a história e não presta atenção. Ou fica tão impaciente para discordar de você que até interrompe, muitas vezes com outro assunto, um não ou pitaquito. Ninguém mais lê nada completo e é difícil manter a atenção dos interlocutores, ou dividi-la com celulares, computadores, IPODIS, IPADIS, SMSsss,entre outras traquitanas (e reclamávamos do bip!). É a azáfama moderna, adiantada pelo Lewis Carroll quando criou o coelho "tenho pressa muita pressa" em Alice.

Quando a gente está mais impaciente, repare, é quando encontra ainda mais quem tenta nos contar as coisas nos míííínimos detalhes e em ordem cronológica, torrando o saco até de quem é habitualmente calmo. Não adianta demonstrar a sua impaciência olhando no relógio, tamborilando na mesa, nem pigarreando. Não adiantará. Se tiver dois celulares dê um jeito de ligar para você mesmo.

A impaciência nos acomete em variadas situações, em geral desagradáveis. Com fome, no restaurante. Com sede, no bar. Com pressa, no trânsito. Dizem os dicionários que significa falta de paciência, incapacidade de suportar algo ou alguém, de se constranger ou esperar. Falam em pressa e desespero, também. E em sofreguidão, mas com este termo não concordo. Tendo a achar a palavra mais adequada ao fazer coisas bem gostosas, realmente sôfregas.

Especialistas explicam que a falta de tempo, a competitividade e o individualismo são as principais causas da falta de tolerância e impaciência. Pesquisadores de uma universidade americana publicaram recentemente os resultados de uma pesquisa sobre as consequências da impaciência para a saúde das pessoas. As impacientes sofreriam mais com problemas de hipertensão e teriam mais probabilidades de contrair doenças cardíacas. Surpresa! Portanto, todos nós, hein, estamos sujeitos a puff!

O grau de impaciência foi avaliado com algumas perguntas: Você se aborrece quando tem de esperar? Você come depressa? Costuma sentir-se pressionado no fim de um dia normal de trabalho? Sente-se pressionado pelo tempo? Assim, descobriram o Brasil.

Outros andaram descobrindo também que fast food torna as pessoas mais impacientes. Para os pesquisadores, a exposição diária às redes de fast food pode ter um efeito subliminar sobre o comportamento, fazendo com que as pessoas fiquem mais apressadas nas atividades diárias, independentemente de serem - ou não - pressionadas pelo tempo e pela agenda. Contamos para eles a impaciência dos cachorros quando nos vêem com a coleira nas mãos? Contamos para eles que somos impacientes até quando vamos ao banheiro? Ou sobre nossa impaciência ao ver que parceiros, ou filhos, não mudarão, nem com o tempo? Vai negar?

Melhor, por que não detonamos logo o sistema que nos deixa assim? Nas terapias florais existe um remédio, um dos Florais de Bach, chamado Impatiens (extraído da flor Impatiens Gladulifera). Sabe qual flor é? Aquela que aqui chamamos de Maria Sem-Vergonha que nasce em qualquer canteiro, impaciente como ela só.

Diz um provérbio chinês: "Um momento de paciência pode evitar um grande desastre; um momento de impaciência pode arruinar toda uma vida". Disse Napoleão: "A impaciência é um grande obstáculo para o bom êxito". Para Saramago, "à paciência divina teremos que contrapor a impaciência humana. Para mudar as coisas, a única forma é ser impaciente". Já a Bíblia afirma que a impaciência é uma manifestação de incredulidade e desconfiança, com o profeta Isaías apresentando quatro atitudes geradas pela impaciência: a impaciência leva-nos a substituir os planos de Deus pelos nossos; a impaciência nos conduz a fazer coisas proibidas por Deus; a impaciência gera frustrações e decepções; a impaciência produz a rejeição do tempo ou do momento certo de Deus.

Sei lá. Sede de viver. Medo de morrer antes de ter feito. Pressa por resultados, muitos dos quais, inclusive, nem interessam. Vontade de ser campeão, o melhor, o maioral. De ter a certeza de estar certo. De saber se vai conseguir. Sei só que estamos todos contaminados. A impaciência é mesmo imprevisível. Mas pode ser também advertência, abstinência, preferência, providência, previdência, imprudência, turbulência, suficiência, resistência, incoerência.

E competência, demais ou de menos.

São Paulo, Terra da Impaciência, 2010, e olha o final de ano chegando



Marli Gonçalves é jornalista. Paciência tem limites. Calma."

Comportamento: o poder da serotonina



Bom Domingo, cheio de serotonina para todos!

Leitura Dinâmica: Ética - todos precisamos ter



Ética. Assim como a honestidade, ser ético é uma obrigação de todos, independente de classe social, raça ou credo. Não existe ética incompleta: ou você é ético ou não é.
Ser ético compreende antes de qualquer coisa é agir com honestidade, ter compromisso com a ordem social, responsabilidade para assumir seus atos, humildade para rever e corrigir possíveis erros, respeitar a verdade dos outros.
Há um habitual equívoco de relacionar a falta de ética somente aos políticos. Meia verdade. Muitos deles realmente não são éticos e até abusam da falta de ética. Mas todos nós enquanto indivíduos e vivendo em grupos sociais estamos diariamente submetidos a permanente necessidade de ser éticos. Portanto, avançar um sinal, não respeitar a vaga de estacionamento para idosos ou deficientes, não devolver o troco errado na padaria, furar a fila no banco, só para citar alguns exemplos, são práticas não éticas que observamos diariamente e não somente por políticos.
Vale a pena ser ético. Sendo, não consertaremos o mundo, mas como diz o folclórico deputado estadual Luiz Almir, "teremos um canalha a menos".

Fim de Noite: "Time Of My Lyfe"



Porque hoje é Sábado, o Fim de Noite entra no clima dançante como convém a uma noite de Sábado e vem de "Time Of My Life", tema do filme Dirty Dancing com Patrick Swayze e Jennifer Grey. Solte o som e boa noite!

sábado, 6 de novembro de 2010

Manchetes das revistas semanas






Istoé: "O homem forte da transição". Sobre o ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Antonio Paloci, que foi afastado do ministério quando explodiu o escândalo da violação de sigilo do caseiro Francenildo, em Brasília.

CartaCapital: "O bode expiatório". Relacionando a presidente eleita, Dilma Rousseff, com o episódio envolvendo os nordestinos.

Época: "O vento vai soprar a favor de Dilma?". Fala sobre a dúvida se Dilma Rousseff terá o mesmo quadro econômico que favoreceu Lula.

Veja: "O primeiro super-herói brasileiro" - Ele é incorruptível, implacável com bandidos e espanca políticos degenerados". Sobre o filmeTropa de Elite 2, que focaliza a problemática da criminalidade no Rio de Janeiro.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

TSE confirma: indústria de armas financia candidatos doando 1 milhão e 500 mil reais



O Superior Tribunal Eleitoral acaba de confirmar que fabricantes de armas e munições declararam ter doado a candidatos a senadores e deputados federais a significativa importância de R$ 1 milhão e 500 mil reais. O deputado federal pelo Rio Grande do Sul, Onyx Lorenzoni, ex-líder do DEM na Câmara Federal foi quem declarou maior doação R$ 250 mil reais. O parlamentar federal, reeleito, já apresentou vários projetos de interesse da indústria de armas, no Brasil.
Aí é onde reside o perigo. As doações feitas por empresas industriais e comerciais não são realizadas por meras simpatias aos candidatos. Elas exigem dos eleitos, o retorno em contratos milionários muitas vezes superfaturados que somente os parlamentares que tem voto no congresso nacional, conseguem obter junto ao governo federal.
Essa é a regra do financiamento de campanhas eleitorais. Exceções, se existem são cada vez mais raras.
Uma reforma política profunda, séria, poderia mudar esse quadro. As alternativas amplamente defendidas por suas excelências são o financiamento público de campanha: ou seja, o seu dinheiro, portanto do contribuinte é que bancaria a propaganda de políticos em quem você não votaria. É bom lembrar que nós, contribuintes, já pagamos a falsa propaganda eleitoral gratuita. Ela não é gratuita. Todos os veículos de comunicação - rádio e tv -, recebem do governo pela propaganda eleitoral, através de dedução em impostos devidos.
A outra solução seria simples: não haver propaganda oficial. Os pretendentes que pagassem com seus próprios recursos, sua propaganda. A internet poderia ajudá-los e sem custos.
Depois desse argumento, o amigo leitor imagina que haverá reforma política alterando o atual quadro de benesses e dinheiro público financiando campanhas milionárias?
Legislar em causa própria tem sido a especialidade e a prática comum no Congresso Nacional. As iniciativas populares que resultaram na Lei da Ficha Limpa precisam ser ampliadas.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Política: a voz das urnas



As urnas falaram. E a voz das urnas são soberanas em uma Democracia. Longe da unanimidade, pois estamos falando de uma eleição relativamente equilibrada quanto ao resultado final, mas o fundamental é respeitar a maioria que decidiu que o Brasil terá a primeira mulher como presidente. É um novo horizonte para a prática política e gestão pública no país. Dilma será uma das mulheres mais poderosas do Mundo. Presidirá um país continental de quase 200 milhões de brasileiros e de uma economia vigorosa que continua em crescimento conquistando dia-a-dia mais espaço na comunidade econômica internacional.
O que também é inegável é que a Democracia brasileira evoluiu, apesar das ainda graves deformações existentes. Há pouco mais de 30 anos, a presidente eleita era uma ativista política que presa, experimentou a escuridão dos porões do regime militar. Acusada de participar de movimentos subversivos que buscavam o poder através das armas, certamente a experiência carcerária a ajudou a compreender que a via democrática era possível e libertada, trabalhou essa conquista de forma democrática, servindo ao país através de sua participação em governos estaduais (no Rio grande do Sul) e com a eleição de Lula, tornando-se ministra do governo Lula.
Encerrada a eleição, que desarmem-se os palanques e todos se voltem para contribuir para termos um país melhor, independente da ideologia de quem esteja no poder.
É fundamental que compreendamos a importância de uma participação popular efetiva nas decisões voltadas para o interesse de todos e não de grupos.
Afinal, o Brasil é nosso!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Fim de Noite: "Aquarela do Brasil"



No clima de exaltação à Democracia no Brasil, o Fim de Noite de hoje vem de "Aquarela do Brasil", esta verdadeira obra prima do saudoso compositor brasileiríssimo Ary Barroso", aqui interpretada pelo competente músico e cantor Toquinho. No vídeo, imagens fantásticas desse nosso imenso e belíssimo país. Não há como não nos orgulharmos de sermos brasileiros, apesar de tudo.

Charge: e as "prásticas" de Marisa?



Charge: Sponholz
O mundo político brasileiro tem sido ao longo do tempo, uma fonte inesgotável e abundante de inspiração humorística. Recentemente tentaram censurar não somente os humoristas como também toda a população, proibindo-os de fazer piada com os políticos e gestores públicos.
Infelizmente, a tentativa nao prosperou e foi necessário que até o Supremo Tribunal Federal interferisse, decidindo pela não proibição.
Não é defensável, por exemplo, o humor negro que denigre a imagem e reputação de suas excelências. Mas o humor sadio, sem ofensas, é necessário. Afinal, rir é um dos bons remédios para o corpo e para a alma. Eles é que devem procurar tratar a coisa pública com seriedade. Senão...
A charge aí de cima, por exemplo, não ofende a nenhum dos dois, mas diverte pela criatividade e senso de oportunismo da piada.

domingo, 31 de outubro de 2010

Pensando bem...



"Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente, e pela mesma razão". Eça de Queiroz

Cidadania: o dia "D" da democracia brasileira





Um regime democrático tem como bases de sustentação as liberdades individuais e coletivas. Implícitas nessas liberdades fundamentais estão o direito ao exercício livre de escolha de seus representantes nos parlamentos e governos das treis esferas do poder público.
As campanhas políticas, como a recém terminada, são recheadas de promessas e propostas que não são cumpridas, tudo com o objetivo de conseguir o voto dos eleitores menos atentos.
Portanto, o importante mesmo é a avaliação pessoal e intransferível de cada eleitor e o voto livre respeitando tão somente a sua consciência cívica e a sua liberdade de escolher o candidato que entender como melhor para representá-lo, enquanto cidadão.
Hoje é o dia "D" da democracia brasileira. Nela, está o voto livre e consciente de todos. Boa votação!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lei Ficha Limpa: uma sociedade politizada, pode mais





A Lei Complementar 135/2010, mais conhecida como Lei da Ficha Limpa nasceu da iniciativa popular que deseja práticas políticas partidárias limpas, na melhor acepção da palavra. Um movimento nacional que resultou em um abaixo-assinado com mais de 1 milhão e 700 mil assinaturas, condição para que pudesse ser encaminhado ao Congresso Nacional como projeto de lei.
Aprovada nas duas casas do Congresso Nacional e sancionada pelo presidente Lula, tem enfrentado resistências absurdas por muitos políticos e gestores publicos fichas sujas, numa tentativa de desmoralizar o povo e a justiça, ao mesmo tempo.
Ontem, após polêmicos julgamentos nos tribunais, ela resistiu e sobreviveu. Os doutos ministros do Supremo Tribunal Federal, que resistem a idéia de julgar considerando o clamor público, finalmente decidiram em julgamento complexo e bastante debatido, que a Lei Ficha Limpa vale para 2010.
A lição que fica é que a primeira experiência popular de participação da população no Congresso foi vitoriosa e deve servir de estímulos a outras iniciativas de real interesse dos brasileiros.
A Lei Ficha Limpa é uma gota d'água no mar de lama que cobre as práticas políticas partidárias e algumas gestões públicas no país, mas fez diferença.
A Democracia brasileira, que tem muitas imperfeições, demonstrou que as transformações no Brasil passam necessariamente pela participação popular. Democraticamente.

Ufa! Finalmente o STF decidiu: Ficha Limpa vale para 2010



Ministro Cesar Peluso, presidente do STF

A sessão do Supremo Tribunal Federal de ontem, 27, foi emblemática. Após sete horas de acusações, defesas, debates sobre mérito do recurso, finalmente a mais alta corte de justiça do pais, decidiu: A Lei Ficha Limpa vale para 2010, confirmando decisão do Tribunal Superior Eleitoral que indeferiu a candidatura a Senador do paraense Jader Fontenele Barbalho, que foi eleito com 1 milhão e 800 mil votos. Com vários processos na Justiça, o então senador havia renunciado ao mandato de senador para não ser cassado.
Entre os vários aspectos a serem analizados, destaca-se o fato do Superior Tribunal Federal confirmar uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral, que trata exatamente de julgamento na esfera eleitoral.
Outro aspecto não menos importante e até mais impactante é a jurisprudência que o julgamento provocou, significando que todos os processos com causas semelhantes serão por justiça, julgadas da mesma maneira, ou seja, quem renunciar para fugir da cassação, por exemplo, será impugnado nas próximas eleições. Mas o julgamento continua avaliando outros aspectos da aplicabilidade da lei. Pelo resultado parcial, pode-se afirmar que venceu a Democracia, venceram os brasileiros.
Em última análise, os brasileiros demonstraram com a iniciativa popular que resultou na Ficha Limpa, que outros projetos moralizadores nascidos pela vontade popular, pode ajudar a moralizar a prática política no país.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Falha grave da Democracia representativa no Brasil




O senso comum de uma Democracia representativa, ainda que em um raciocínio simples, é o de que numa eleição deve ser eleito o candidato que tiver o maior número de votos. Certo? No Brasil, errado.
Para se ter idéia da gravidade dessa grave falha da Democracia brasileira, nesta eleição, dos 513 deputados federais, somente 35, isso mesmo, 35 se elegeram com votos próprios, ou seja, foram realmente escolhidos pelos eleitores para representá-los.
Os legisladores tecnocratas inventaram mecanismos esquisitos como o chamado quociente eleitoral. Portanto apenas 35 deputados o atingiram. O que é isso? Uma maneira de manipular o real sentido do voto, em que você, caro eleitor, vota em um candidato, mas acaba elegando outros nos quais você nunca votaria. É legal? Não deveria ser, mas a legislação eleitoral permite absurdos dessa natureza.
Com caminhos abertos por uma legislação inadequada e ultrapassada, os chefes de alguns partidos políticos convidam para serem candidatos pessoas famosas mas sem nenhum espírito público mas com grande popularidade. Resultado: o famoso se elege e elege também outros profissionais da política - alguns fichas sujas - sem muito esforço.
O caso recente de maior notoriedade foi o do humorista Titirica, eleito deputado federal por São Paulo com mais de 1 milhão e 300 mil votos. Elegeu-se e elegeu mais 4 deputados federais pelo PR - Partido da República. Que República é essa?
Aliás, termina hoje o prazo para o competente palhaço cearense provar à justiça eleitoral que não é analfabeto. Se conseguir, será o mais novo "legislador" do Congresso Nacional. Caso contrário, continuará fazendo humor, mas nas mídias adequadas como a televisão.
A charge ilustra com precisão a tão necessária e urgente Reforma Política que descansa na rede armada entre o Senado e a Câmara, sem nehuma pressa de sair do papel. Eles, suas excelências não tem nenhum interesse em mudar as convenientes e absurdas regras em vigor.